Novos dados nas buscas por Mónica Silva: “Saíram dali com sacos pretos”

Tia de Mónica Silva revela que autoridades saíram de uma das casas da família Valente com sacos pretos. “Ninguém quer assassinos aqui”, diz.

18 Dez 2023 | 15:18
-A +A

Numa altura em que estão a decorrer buscas para encontrar o corpo de Mónica Silva, existem novos dados sobre o desaparecimento da grávida da Murtosa. A revelação é feita pela tia da mulher, de 33 anos, que tem sido uma espécie de porta-voz da família desde o desaparecimento de Mónica Silva, que não é vista desde 3 de outubro, numa altura em que estava nos sete meses de gestação.

Leia ainda: Grávida viveu numa casa dos pais do suspeito do desaparecimento da grávida

David Carreira emociona com música dedicada a Sara Carreira

Conta a tia de Mónica Silva, em conversa com a CMTV, que as autoridades encontraram algo numa casa da família de Fernando Valente, aquele que é o principal suspeito do desaparecimento da grávida. “Saíram dali de dentro com sacos pretos”, diz. Acrescentando que as autoridades não sabem o que constava nos mesmos, sendo necessárias análises. Esta descoberta terá sido feita na noite em que Fernando Valente foi detido.

“Eles vão ter que dizer onde está o corpo da Mónica”

A tia da mulher desaparecida na Murtosa não tem dúvidas de que Fernando Valente, que está em prisão preventiva, e os pais estão envolvidos na morte da sobrinha. “Eles vão ter que dizer onde está o corpo da Mónica”, refere. Antecipando ainda problemas para a família do suspeito nos próximos tempos. “Ninguém quer assassinos aqui”, defende. Além desta revelação, os familiares de Mónica Silva querem ainda descobrir quem é a pessoa que terá vendido uma quantidade significativa de adubo à família Valente pouco tempo depois do desaparecimento da grávida da Murtosa. Que acreditam ter sido usado para ocultar o local onde o corpo está escondido.

Texto: Bruno Seruca
Fotos: Shutterstock e DR
PUB