Nuno Graciano revela ameaças assustadoras: “Dizem que tiram os ovários às minhas filhas”

Desde que se apresentou como candidato pelo Chega à Câmara Municipal de Lisboa, Nuno Graciano tem recebido várias “ameaças”, inclusive de “morte”. Saiba o que tem acontecido.

17 Mar 2021 | 22:00
-A +A

Nuno Graciano confirmou esta segunda-feira, 15 de março, a sua candidatura à Câmara Municipal de Lisboa pelo Chega!. A notícia de que o antigo apresentador de televisão se tinha juntado ao partido de André Ventura foi avançada pela SIC na semana passada.

Agora, Nuno Graciano, de 52 anos, revela que tem sido bombardeado com mensagens de ódio. “Desde sexta-feira, o dia em que foi anunciada a possibilidade de eu ser o candidato pelo Chega! à cidade de Lisboa, ainda não fiz outra coisa a não ser receber ameaças de morte”, confessou, em entrevista ao podcast “Auto da Fé“, de Rui Unas Catarina Moreira.

“Chegam-me ao Instagram, ao Facebook e através de mensagens anónimas. Tem-me chegado das mais variadas formas”, acrescentou, referindo o facto de ter o cabelo rapado. “Agora descobriram, imagina tu, que tenho o cabelo rapado porque sou neonazi. Já tenho o cabelo rapado há 30 anos e rapei o cabelo porque comecei a fazer apanhados em televisão para usar peruca”, disse o comunicador na conversa com Unas e Moreira.

Graciano confessa que “nunca” lhe “passou pela cabeça que fosse desta forma” e fala na “informação violenta” que lhe tem chegado nos últimos dias. “Os meus filhos e eu fomos tão martirizados que pergunto onde está a Democracia. (…) Há malta a dizer-me que, se apanha as minhas filhas na rua, lhes tiram os ovários, que se apanham os meus filhos na rua lhe dão uma carga de pancada. Isto é que é a Democracia?”, pergunta.

O antigo apresentador é pai de Gonçalo, Tomás, Matilde e Maria.

“O Chega! tem umas linhas com as quais eu concordo”

Graciano explicou ainda que o que o levou a aceitar o convite de André Ventura, feito através de um telefonema, foi o facto de se sentir cansado de estar “sentado no sofá” sem agir contra aquilo que acredita que está errado. E avisa: “O Chega tem umas linhas com as quais eu concordo”.

Quanto à polémica gerada pela sua candidatura, recorda que “nunca” foi “um boneco nem uma personagem de televisão” e que as suas posições controversas se traduziram em “algumas idas a tribunal”. “Eu gosto de ser polémico, sempre fui, mas não faço por ser polémico. A minha forma de estar e de ser, a minha cultura, o meu verdadeiro eu já é polémico. Muitas vezes, sem dizer nada, sem abrir a boca, já estou a ser polémico. Basta a minha presença”, reforçou.

A apresentação oficial de Nuno Graciano aconteceu esta terça-feira, 16 de março, junto ao Padrão dos Descobrimentos, em Lisboa.

Texto: Ana Filipe Silveira; Fotos: Reprodução Instagram
Leia também:
De insultos a ameaças: Nuno Graciano inundado com críticas por ligação ao CHEGA!

PUB
Top