Nuno Markl está de LUTO: «tem de haver sempre tempo»

Nuno Markl está a lidar com a perda de um amigo próximo. O humorista assinalou o momento nas redes sociais e deixou uma mensagem especial.

12 Dez 2018 | 14:40
-A +A

Nuno Markl está a viver uma fase menos feliz. O humorista recorreu às redes sociais para partilhar um período mais escuro da sua vida: a morte de um amigo próximo.

Através do Instagram, o animador das manhãs da Rádio Comercial partilhou um longo texto onde lamenta não ter visitado uma última vez o amigo.

«Hoje perdi um amigo. Do meio sem ser do meio, o Luís Costa fazia parte da minha vida desde que comecei profissionalmente a fazer rádio, em 91. Nestas alturas tudo soa a cliché de obituário, mas acreditem quando vos digo que era, genuinamente, uma das melhores pessoas que conheci em 47 anos de vida. Fiquei-lhe aquém da amizade que ele me tinha, nos últimos meses», começa por revelar.

Leia mais: «estou bonito, estou»

«Deixei que o trabalho e merdas insignificantes que me tiraram o sono, adiassem uma visita que lhe era há muito devida. Estava a reservá-la para depois do Natal. Mas não se adiam amigos, essa é a lição do dia. Mesmo quando não há tempo, tem de haver sempre tempo», lamenta Nuno Markl.

A publicação rapidamente chamou a atenção dos seguidores que não hesitaram em deixar umas palavras de apoio. «Um abraço Nuno. Perder um amigo é uma verdadeira tragédia, não há nada que se possa dizer», comentou Rita Ferro Rodrigues.

Veja também: Nuno Markl segue conselhos de José Carlos Malato para ter SUCESSO!

«Não se adiam amigos. É mesmo a frase do dia», «a vida passa muito depressa» e «muita força», são algumas das mensagens que se podem ler na publicação.

View this post on Instagram

Hoje perdi um amigo. Do meio sem ser do meio, o Luís Costa fazia parte da minha vida desde que comecei profissionalmente a fazer rádio, em 91. Nestas alturas tudo soa a cliché de obituário, mas acreditem quando vos digo que era, genuinamente, uma das melhores pessoas que conheci em 47 anos de vida. Fiquei-lhe aquém da amizade que ele me tinha, nos últimos meses. Deixei que o trabalho e merdas insignificantes que me tiraram o sono, adiassem uma visita que lhe era há muito devida. Estava a reservá-la para depois do Natal. Mas não se adiam amigos, essa é a lição do dia. Mesmo quando não há tempo, tem de haver sempre tempo. Já tenho saudades do Costa, das sessões semanais de cinema que fazíamos com as caras-metade quando vivíamos mais perto um do outro, da bondade pura e desinteressada, do ombro amigo em alturas difíceis. O Costa é o que todos queremos ser quando formos grandes. Num mundo genericamente mau e crescentemente medíocre, perder mais uma boa pessoa é um apocalipse.

A post shared by Nuno Markl (@nunomarkl) on

Texto: Redação WIN – Conteúdos digitais/ Fotos: Impala e Redes Sociais
PUB