“O Big teve pena de nós”: Joana Albuquerque expõe segredo surpreendente do “Big Brother”

Joana Albuquerque revelou que, durante o “Big Brother – Duplo Impacto”, o soberano teve “pena” dos concorrentes porque “estava farto” de os “ver a comer sempre o mesmo”. E entrou em ação.

27 Nov 2021 | 22:03
-A +A

Joana Albuquerque usou a sua conta de Twitter para partilhar com os seguidores uma de muitas “coisas que ninguém pergunta” mas que a jovem conta por iniciativa própria. E a história está relacionada com o “Big Brother”, mais concretamente o sucedâneo “Big Brother – Duplo Impacto”, do qual se sagrou vencedora.

“A lista de compras é limitadíssima. No final do ‘BBDI’, o ‘Big’ teve pena de nós e mandou-nos uns cabazes à toa com coisas diferentes, porque estava farto de nos ver a comer sempre o mesmo”, revelou Joana Albuquerque sobre um assunto que tanta confusão gera entre concorrentes em todas as edições do reality show da TVI: as compras feitas com o dinheiro ganho através dos desafios semanais.

 

 

Ainda há poucos dias, na casa mais vigiada do País, Bruno Almeida queixou-se da falta de variedade de alimentos que os concorrentes recebem para fazer as suas refeições. E não foi meio nas palavras.

 

Joana Albuquerque expõe mais segredos do “Big Brother”

 

Vencedora do “Big Brother – Duplo Impacto”, depois de ter concorrido ao “Big Brother – A Revolução”, Joana Albuquerque aceitou o convite para, em outubro, ser entrevistada no podcast “Sem Remorsos”. Numa conversa que durou quase duas horas, a ex-concorrente do reality show revelou vários segredos de bastidores do programa da TVI.

Para a “beta” de Cascais, tudo começou numa noite de copos, quando decidiu inscrever-se no formato por insistência de amigos. “Estava a beber uma sangria na Expo com o Michell [Gonçalves, também ele ex-concorrente do ‘Big Brother’] e resolvemos inscrever-nos, por isso é que inventámos todo aquele enredo à nossa volta”, confidenciou a designer de moda.

Quanto a tudo o que se passa por detrás das câmaras num formato deste género, a jovem, de 22 anos, admitiu: “Nestes programas, infelizmente em Portugal, há muito contacto com o exterior. As pessoas vão lá. Eu fui insultada por pessoas que iam passear o cão…”, recordou.

 

Leia tudo aqui.

 

Texto: Dúlio Silva e Tânia Pereira Dias; Fotos: Arquivo Impala e reprodução redes sociais

PUB