O discurso emocionado de quem perdeu a família

Mário Pinhal falou com a SIC Notícias e, devastado, alertou para o que se deve fazer nestas situações.

19 Jun 2017 | 19:54
-A +A

Chama-se Mário Pinhal e foi uma das vítimas do incêndio em Pedrógão Grande. Conseguiu salvar quem estava na viatura com ele mas perdeu as duas filhas e a mulher. 

O inferno começou com uma má decisão.

“Tomámos a decisão errada que foi abandonar uma casa que nos daria alguma segurança. E saímos com duas viaturas, uma com três pessoas, outra com quatro, para tentarmos fugir.”

Em consequência desta decisão o pior aconteceu.

“Perdi a minha mulher, a minha filha de 15 anos, a minha filha de 12 anos. Infelizmente não as consegui salvar. Só consegui salvar as quatro pessoas que tinha no carro a muito custo porque no troço de estrada que vai da barraca da Boavista para Castanheira de Pêra até ao cruzamento dos Pobrais, todas as viaturas que ficaram nesse local com pessoas dentro faleceram todas. Fomos os únicos sobreviventes.”

Visivelmente abalado e em estado de choque, Mário quis deixar uma mensagem importante: 

“Aproveito esta mensagem para as pessoas no futuro não cometerem esse erro, aguardem dentro das suas habitações porque provavelmente será a forma mais fácil de sobreviverem.”

 

PUB
Top