“O meu entusiasmo de vida acabou”. Custódia Gallego recorda morte do filho

Custódia Gallego enfrentou a maior dor de todas, quando o filho perdeu a vida em 2018. Baltazar tinha 31 anos e não resistiu a um cancro.

25 Abr 2022 | 14:35
-A +A

Custódia Gallego falou sobre o filho, Baltazar, que morreu com um cancro em 2018, com apenas 31 anos. A atriz, que os telespectadores podem ver na novela “A Serra”, da SIC, confessa que nunca mais foi a mesma pessoa e tem dias que não lhe apetece sequer sair da cama.

“Já não me levanto com aquela força que tinha. Tenho de convencer-me… Sou tipo motor de arranque. A diferença entre a vida a que damos sentido a toda a hora e esta é que agora parece que vou só vivendo. Não sobrevivo, que não é isso, vou vivendo“, confessou a atriz, de 63 anos, à TV Guia, acrescentando: “O que sinto é que o meu entusiasmo de vida acabou. E não vai voltar“.

Apesar dos dias difíceis, Custódia Gallego tenta que os mais próximos não se apercebam dos momentos em que está mais em baixo e agarra-se às coisas boas da vida. “Desenvolvi estratégias para que os outros não levem com a minha má onda. Não precisam”, contou à mesma publicação a atriz, que irá entrar também na nova novela da SIC, “Lua de Mel”.

Também é no neto Martim, de dois anos, filho do seu filho Rafael, que Custódia Gallego encontra a forças para sorrir e seguir em frente. “Sou a avó do mimo, do amor. E consciente de que isso é não só natural, como muito benéfico”, contou em tempos à revista Caras, frisando que não é uma avó permissiva, até porque a sua também não o foi. “A minha abuela também era muito disciplinadora, mas era tudo feito com muito amor. Por exemplo, em vez de me mandar dormir porque já eram horas, começava a contar-me histórias em verso, e era lindo”.

Texto: Carla S. Rodrigues; Fotos: Reprodução redes sociais

PUB