“O nosso mundo ficou maior”: Andreia Rodrigues mostra rosto de filha pela primeira vez

Andreia Rodrigues partilhou com os seguidores a primeira fotografia em que é possível vislumbrar as feições da filha mais nova, Inês, nascida há apenas uma semana.

23 Mar 2021 | 8:50
-A +A

Andreia Rodrigues e Daniel Oliveira sempre se mostraram bastante reservados no que toca a mostrar o rosto da filha Alice, com três anos. Mas, com a pequena Inês, nascida há apenas uma semana, a apresentadora da SIC abriu uma exceção e partilhou com os fãs um registo da menina, no qual deixa ver as suas feições.

“Inês. Há uma semana toquei-te finalmente, cheirei-te, senti-te de outra forma. Há uma semana o nosso mundo ficou maior e com mais amor”, escreveu Andreia Rodrigues como legenda da imagem.

A fotografia está a deixar os seguidores da apresentadora e do Diretor de Programas do canal de Paço de Arcos completamente derretidos.

 

A reação da filha mais velha de Andreia Rodrigues e Daniel Oliveira

 

Há dias, Andreia Rodrigues partilhou a reação da filha mais velha à irmã. “É a minha mana”, disse a primogénita do casal. “Agora, estamos todos! Momentos de magia!”, acrescentou a mãe.

Nesse mesmo dia, na  secção de Instastories, a mulher de Daniel Oliveira partilhou um dos momentos em que amamenta Inês. “Quando se fala em amamentação, fala-se em nutrir, numa ligação incrível que se cria, numa partilha única, sim é tudo isto e muito mais… mas pouco ou nada se fala das dificuldades, dos desafios, das dúvidas, dos receios, da vontade de desistir (e se desistirem está tudo bem) das lágrimas que caem pelo rosto e da importância da esperança que os bons profissionais nos dão e da resiliência que é precisa em alguns casos!”, explicou, em novembro passado, também nas redes sociais.

Nessa altura, Andreia Rodrigues quis ainda alertar os seguidores para julgamentos que possam fazer em relação ao tema que é a maternidade e a amamentação. “Respeitar a mãe e a sua vontade, sem palpites sobre a quantidade ou qualidade do leite, sem tecer comentários violentos como ‘o bebé tem fome, não o estás a alimentar”, deixando que os especialistas ajudem se assim for a vontade da mãe, dando-lhe a oportunidade a ela e aí bebé de seguirem aquele caminho, minimizando os desafios e dificuldades, sem julgamentos, sem vergonha…!”, rematou.

 

Texto: Ana Filipe Silveira; Fotos: reprodução redes sociais

PUB