O testemunho assustador de Sinéad O’Connor

A cantora irlandesa admite ter problemas mentais e pede ajuda pois luta todos os dias para viver!

08 Ago 2017 | 12:13
-A +A

Um testemunho chocante. É isso que se pode dizer sobre o vídeo de 12 minutos angustiantes partilhado por Sinéad O’Connor. O vídeo tem corrido mundo pois nele, a cantora irlandesa de 50 anos, assume ter três doenças mentais que a levam a pensar por diversas vezes no suicídio, 

A cantora mais conhecida pela música de sucesso “Nothing Compares 2U” revela lutar todos os dias contra as doenças que possui e que cada dia é dia de luta pela sobrevivência.

“Estou completamente sozinha, não há absolutamente ninguém na minha vida”, conta em lágrimas. 

Sinéad confessa que quer ajudar outras pessoas que tal como ela sofrem com doenças mentais e que se sentem sozinhas. A única força para si é o psiquiatra que a tem vindo a ajudar nos últimos tempos pois nem os membros da família estão presentes para a ajudar. 

“Estou sozinha há dois anos como castigo por ser doente mental e sinto-me furiosa por ninguém tomar conta de mim.”

Mais de um milhão de visualizações do vídeo, mais de sete mil partilhas e mais de dois milhões de comentários! São estes os números deste vídeo partilhado pela cantora no dia 4 de agosto. O vídeo que está a chocar o mundo pela solidão, desespero e preocupação dos fãs que acreditam que a cantora pode acabar por se suicidar!

Já tentou o suicídio

Sinéad luta há vários anos contra as doenças de que padece e várias notícias têm saído internacionalmente sobre o estado de saúde mental da cantora. Há dois anos, em 2015, tentou suicidar-se com uma overdose de comprimidos. No ano passado esteve desaparecida durante alguns dias e pensa-se que nessa altura tenha voltado a pôr termo à sua própria vida.

Vida marcada por muitas polémicas

Aos 50 anos, Sinéad já passou por muito. A cantora irlandesa viu a sua vida marcada por várias desilusões que a tornaram uma mulher com muitas cicatrizes psicológicas. Desde a infância que sofreu abusos, tentou por diversas vezes o suicídio e a sua homossexualidade numa época em que havia muito estigma fez com que fosse muito criticada. 

Em 1992 voltou a ser notícia depois de rasgar uma fotografia do Papa João Paulo II publicamente em protesto contra os abusos sexuais cometidos por membros da Igreja Católica. 

Na altura defendia-se: “Muitas pessoas não entenderam o protesto. Eu sabia que minha ação poderia causar problemas, mas eu queria forçar uma conversa onde houve a necessidade de uma […] Tudo o que eu lamentava era que as pessoas supunham que eu não acreditava em Deus. Esse não é o caso. Sou católica de nascimento, e seria a primeira à porta da igreja se o Vaticano oferecesse reconciliação sincera.”

O resultado do seu protesto não foi aprovado pelas autoridades e como tal a cantora irlandesa sofreu muito. 

Relembre um dos grandes hits da cantora e veja o vídeo chocante na nossa galeria!

Veja também: 

PUB