“O teu sorriso e a tua voz que sei de coração”: Filipe Duarte morreu há um ano

Filipe Duarte morreu a 17 de abril de 2020 e alguns dos amigos não esquecem a falta que o ator faz. Saudade é palavra de ordem. Veja as publicações.

18 Abr 2021 | 11:50
-A +A

A 17 de abril de 2020 o mundo da cultura ficou triste ao ter conhecimento da morte de Filipe Duarte. Um ano depois, o ator não foi esquecido por alguns dos colegas e amigos.

Manuela Couto é exemplo disso. “Todos, todos os dias, penso na morte. Na minha , na dos que amo, na inevitabilidade do fim. Não é um pensamento tranquilo. Embora seja esse um dos meus propósitos na vida”, refere a consagrada a atriz na rede social Instagram, numa legenda alusiva a uma imagem de Filipe Duarte.

“Meu Xuxuzão, passou um ano. E a dor no peito que fica para sempre e o teu sorriso e a tua voz que sei de coração”, escreve também Isabel Abreu.

Ambas as publicações tiveram dezenas de palavras de fãs e as caixas de comentários foram invadidas de corações.

Veja as publicações na nossa galeria.

“Homem forte e dinâmico”. Falámos com o último ator a trabalhar com Filipe Duarte na RTP

Filipe Duarte era «um homem cheio de talento, muito bem formado e um colega atento aos outros». A definição, aparentemente simples mas basilar do seu carácter, é de Virgílio Castelo e foi dada à TV 7 Dias, pela qual soube da morte do ator, vítima de um enfarte de miocárdio fulminante a 17 de abril de 2020. Tinha 46 anos.

«Estou realmente muito surpreendido. Não imaginava… Sempre o vi como um homem forte, dinâmico, cheio de saúde. Estou completamente surpreendido com esta notícia», reage, em choque, Virgílio Castelo, com quem Filipe Duarte contracenou pela primeira e única vez naquele que foi o seu último projeto na televisão portuguesa. Falamos da série “Terapia”, transmitida em 2016 pela RTP1.

Filipe Duarte dava vida a Jorge Velez, casado há dez anos com a personagem de Maria João Pinho. Virgílio Castelo era o psicoterapeuta Mário Magalhães, que ajudava o casal a superar uma crise no casamento. À nossa revista, o ator apelida esse projeto de «fantástico», realçando «os três meses de um convívio muito fecundo» que teve com Filipe Duarte.

Leia o texto completo aqui.

Texto: Andreia Costinha de Miranda com Dúlio Silva; Fotos: Reprodução

Recorde também:
Lourenço Ortigão recorda com saudade ‘irmão’ Filipe Duarte: «Fazes-me falta»

PUB
Top