Os agricultores sexy em nome da solidariedade

Inspirados pelo calendário solidário dos bombeiros de Setúbal, agricultores de Barcelos tiram a roupa!

04 Out 2017 | 17:57
-A +A

Manuel Garcia tem 53 anos e desde os 18 que é agricultor. Nunca tinha pensado fotografar profissionalmente, muito menos para um calendário sensual, mas quando o desafio surgiu, não conseguiu dizer que não. Afinal, o objetivo era solidário. “Não aceitei à primeira quando me falaram da ideia, mas a causa é importante e, por isso, disse que sim”, explica.

(Veja o calendário completo aqui!)

O calendário solidário ao Serviço da Terra é um projeto que partiu do Grupo de Agricultores de Barcelos, depois do primeiro calendário dos Bombeiros Sapadores de Setúbal ver a luz do dia, em 2014. “Depois do trabalho dos bombeiros, achei que esta era uma idea gira e ousada de chamar a atenção para a agricultura”, diz Filipe Figueiredo, 31 anos, o mentor da ideia que ilustra o mês de dezembro.

Cada calendário custa 5 euros e as vendas revertem para a Recovery IPSS, uma organização não governamental de Barcelos, cuja missão visa promover ativamente a reconversão de pessoas portadoras de doença mental e dos cuidadores, formais e informais, por via da metodologia Gerar Percursos na Sociedade – Barcelos XXI, contribuindo para a validação do modelo clinico-comunitário em Portugal. “O Grupo quis juntar-se à nossa causa, e foram eles que nos procuraram a sugerir esta parceria que muito agradecemos”, afirma Filipa Dantas da ONG.

O projeto vai ser apresentado numa cerimónia solene, a 13 de outubro, pelas 21h00, na Escola Superior de gestão do IPCA, em Barcelos. Só depois disso é que o calendário vai ser posto à venda. “Mandámos fazer mil exemplares, mas já temos indicação da gráfica de que temos mais do que essas reservas, por isso vamos ter de mandar imprimir mais”, revela Filipe, produtor de quinoa, que adianta que no total devem ter gastado para esta produção cerca de 2600 euros. “Foi um projeto low cost, apenas pagámos a deslocação do fotografo e a impressão”.

Para a sessão fotográfica os agricultores fizeram solário e dieta

Nuno Baptista é o fotógrafo que assina o calendário, que reúne 12 agricultores, com idades compreendidas entre os 22 e os 53 anos.  Foi ele quem ajudou a que todos estivessem à vontade no dia de… tirar as roupas. “Foi fácil, porque nas filmagens estávamos apenas três pessoas”, recorda Filipe. Também Manuel não sentiu pudores quando chegou a hora de fazer as fotos. “Estávamos num grupo de amigos, era quase brincadeira”. Mas com um fim importante.

Leia tudo aqui!

Veja também: 

PUB
Top