Palmeirim sobre o filho: ‘é a mascote da turma’

O locutor da Comercial contou-nos em exclusivo como está a ser a vida de pai!

10 Out 2017 | 15:03
-A +A

Vasco Palmeirim esteve à conversa com o site da TV7Dias e contou-nos, em exclusivo, alguns dos seus desejos que tem enquanto pai. 

O locutor da Rádio Comercial que se tem dividido entre a televisão, a rádio e vários projetos de locução revelou-nos que as poucas horas de sono são um facto e que o pequeno Tomás anda numa fase particularmente difícil. O menino de um ano gosta de, a meio da noite, ir fazer umas visitas ao quarto do pai acordando-o. 

Vasco conta como tem sido a sua experiência.

“Está a ser muito bom [o papel de pai]. Cada fase é uma nova fase, agora está na fase de ir para a creche, de se queixar de ir para a creche quando lá chega. Ele não aprecia o facto de a mãe se ir embora quando o deixa e faz questão de mostrar isso de forma muito sonora mas eu tenho a certeza que ele gosta porque quando eu chego lá ele está sempre de sorriso.”

Prestes a fazer dois anos em dezembro, o pequeno Tomás é o mais novo da turma e isso dá-lhe um estatuto diferente, conta o pai: 

“As professoras dele dizem que ele já é a mascote da turma porque é o mais novo, ainda não fala muito mas toda a gente o entende. Adora as aulas de música, adora as aulas de ginástica por isso está a correr tudo muito bem.”

Quisemos saber ainda como é o tempo de pai e filho em casa e como é que Vasco Palmeirim diz ‘não’ quando é necessário:

“Em casa é um bocadinho mimado, tem um fetiche por telemóveis.A pior coisa que a gente pode fazer é tirar-lhe o telemóvel da mão mas ele tem de perceber que não é um brinquedo. Há desafios todos os dias mas  está a correr tudo bem que ele é um miúdo super saudável.”

O que gostaria o locutor que o filho dissesse, daqui a cinco anos, sobre o seu trabalho?

“Eu tenho a sorte de já ter feito alguns filmes de animação e ter dado voz a desenhos animados. Já fiz alguns, uns cinco ou seis e quero muito, daqui a uns tempos, mostrar-lhe os filmes sem lhe dizer que a voz é minha. Estou muito curioso para, no final, ele perceber [que a voz é de Vasco]. Uma coisa que eu gostava que ele dissesse era assim: ‘Pai, foste tu que fizeste isto? Bom trabalho, isto está giro. Foste um bom dinossauro…'”

Veja algumas imagens de pai e filho na nossa galeria!

Veja também: 

PUB
Top