Paulo Borges não aparece na TV mas tem mais seguidores do que Cristina Ferreira

Paulo Borges, mais conhecido como Wuant, é o youtuber português com mais seguidores. O jovem de 24 anos não vê televisão e muito menos aparece nela mas tem mais seguidores do que a rainha da TV.

10 Jan 2020 | 18:20
-A +A

Wuant (cujo nome de batismo é Paulo Filipe Morgado Borges) completou em dezembro passado 24 anos. Com menos 18 anos do que a rainha da televisão, Cristina Ferreira, o jovem youtuber esteve lado a lado da estrela da SIC no sofá do 5 Para a Meia-Noite. Uma equiparação lógica uma vez que são os reis das respetivas plataformas.

Com um canal de Youtube criado em 2012, Wuant é o influenciador português desta plataforma com mais seguidores: uns estrondosos 3,67 milhões. O seu vídeo mais popular tem 11 milhões de visualizações… um número de fazer corar de vergonha qualquer programa televisivo… mesmo os que lideram audiências.

No Instagram, Wuant é ultrapassado por Cristina. O youtuber tem 853 mil seguidores e a apresentadora soma 1,2 milhões de fãs. No Twitter, Paulo tem 611 mil seguidores, no Facebook 142 mil… um número modesto quando comparado com os 1,7 milhões de Cristina Ferreira.

Em janeiro de 2019, a Forbes Portugal colocou Wuant no topo da lista dos youtubers portugueses mais influentes. A namorada, Ana Catarina, mais conhecida como Owhana, ficou no 9º lugar.

«A Cristina sabe onde estar e o que fazer»

Atributos e conquista de uma super estrela mas que contrastam com a timidez e simplicidade do miúdo que esteve no regresso do 5 Para a Meia-Noite. Em entrevista, no final da emissão, Paulo Borges explicou porque é que acedeu ao convite de Filomena Cautela e, assim, fazer uma rara aparição na velha e boa caixinha mágica.

É raro aparecer na televisão.

Sim, já não vinha à televisão há muito tempo. Decidi dar este passo porque também amadureci, estou mais crescido.

Na realidade, não precisa da televisão para nada.

Tecnicamente, acho que preciso para ter alguma experiência com o público. Estou mais fechado no meu estúdio, sem ninguém a olhar para mim. É bom por-me desconfortável para, depois, já não ser um desconforto.

O Wuant é a Cristina Ferreira do Youtube… embora tenha 1 milhão de visualizações e a Cristina, num dia bom, ronda os 400 mil. 

Ya, acho que sim (gargalhada)! Mas respeito, como é óbvio, porque cada trabalho é um trabalho.

O seu público não vê televisão mas conhece a Cristina Ferreira. Porque é que acha que isso acontece?

Porque ela sabe fazer muito bem o seu trabalho, sabe ‘por-se’ lá fora, sabe onde estar e o que fazer. Dou-lhe todo o mérito.

Para a sua geração, o 5 Para a Meia-Noite podia não ser um programa a que ligassem… mas isso não acontece. Porque é que acha que o formato continua a agradar a tantas faixas etárias?

Porque é super descontraído. as pessoas conseguem identificar-se com o que existe aqui, com o conteúdo. Essa é a chave, é conseguirmos chegar às pessoas da melhor maneira. A Filomena sem dúvida que também tem muito peso nisso. Ela é super extrovertida. Ela ligava-me todos os dias ‘tens a certeza que não queres vir?’. Até que eu dei mesmo o mérito. A primeira vez que vim cá estava o Rui Unas a apresentar… já foi há 10 anos. Acho que a Filomena está a fazer um papel incrível.

E se receber um convite para O Programa da Cristina?

Vou, claro!

O que é que vai cozinhar?

Não sei cozinhar… pizza!

O público que não acompanha o trabalho dos youtubers acha que vocês não fazem nada. Como é que desmistifica essa ideia?

Eu comparo o que nós fazemos – claro que a uma escala menor – aos filmes. As pessoas sabem o trabalho que está por detrás dos filmes para sair aquela cena incrível. Nos vídeos é quase a mesma coisa, mas numa escala muito mais pequena e com muito menos trabalho. Mas também com trabalho. Quando comecei a fazer vídeos, tirava 8 a 9 horas do meu dia para fazer um vídeo. É o processo criativo, a execução e, depois, a edição que é a maior parte do tempo.

O que ambiciona para o futuro?

Agora estou a apostar mais na música, que é uma coisa que descobroi que gostava e para qual a tenho algum jeito. Não sou o melhor mas estou disposto a aprender. É um dos rumos que gostava de seguir.

 

 

Texto: Raquel Costa | Fotos: RTP e Marco Fonseca

 

Veja mais:
Filomena «de pedra e cal» na RTP: «é uma estação onde existe lugar para rambóia»
Cristina volta a bater Goucha… desta vez no 5 Para a Meia-Noite

PUB
Top