Pedro Barroso sobre o filho: “Às vezes penso: que não passes por 10% do que eu passei”

Pedro Barroso foi convidado de Manuel Luís Goucha no programa Conta-me, da TVI. O ator, de 37 anos, falou sobre a sua vida de altos e baixos.

22 Jul 2023 | 15:32
-A +A

Pedro Barroso esteve à conversa com Manuel Luís Goucha no programa Conta-me, da TVI, neste sábado, 22 de julho. O ator revelou que, recentemente, se refugiou na natureza, numa aldeia a mais de duas horas de Lisboa, junto da companheira, Mariana Marques, e do filho, Santiago de um ano. Lá, aprendeu a cultivar e criou novas rotinas – onde acorda sempre cedo.

Pedro Barroso, de 37 anos, falou inicialmente com Goucha sobre espiritualidade. “A minha espiritualidade nasce dentro desse caminho menos benéfico que eu me proporcionei. Não foi a vida. Quando me começo a conectar foi quando fiz o caminho de Santiago”, disse.

“Eu vou sempre ter der estar muito atento a mim, à minha ansiedade, aos meus sinais. Mas hoje em dia tenho uma família!”, notou.

 

A vida com a companheira e com o filho

Sobre o namoro, o artista falou sobre o início da relação amorosa: “a Mariana entrou na minha vida de uma forma muito bonita. Tinha regressado do meu ano sabático (…) Ela entra de uma forma muito graciosa e leve na minha vida. A leveza fez-me apaixonar por ela. É muito difícil, eu por vezes, sair da minha energia. Eu sou muito complexo, sou exigente. O sorriso dela, a forma leve de ela me levar… Mas o que me encantou nos primeiros dias foi o sorriso. Ela descomplica. Eu às vezes ainda fico mais nervoso por ela descomplicar”, confessou, entre risos.

Pedro Barroso falou, de seguida, sobre o filho bebé. “Há muito que queria ser pai. Ele nasce na melhor altura. Nunca estás preparado, até seres. Mas tinha muita vontade. Tínhamos essa vontade em conjunto e aconteceu. É o meu amor maior. (…) Tenho medos. Às vezes olho para ele e penso: que não passes por 10% do que eu passei”, afirmou.

 

Pedro Barroso e os problemas de adição

Pedro Barroso ‘abriu o coração’ ao apresentador, posteriormente, para falar da adição. “Adição é, como se costuma dizer, uma doença de emoções. Fossem as boas ou as más. Se calhar, em jovem, durante muito tempo guardei a sensação de abandono. A adição era o meu escape para o que não queria sentir. Mais tarde, começa a o jogar contra mim. Esse foi o caminho que eu tive de aprender a fazer. Quando me diziam: tens tudo, és bonito, tens trabalho. Mas no final do dia sentes-te inseguro. Era confiante a trabalhar, mas comigo próprio, essa insegurança existe”, conta.

Já em processo de recuperação, Pedro Barroso teve que aprender a reerguer-se. “Tens de escolher as pessoas certas para conseguires dizer a verdade. Não teres receio que usem a tua fragilidade contra ti (…) Assumo a minha parte: Eu sou o grande causador. O primeiro responsável fui eu. Serei sempre eu. A Mariana deu-me a mão, eu fui o primeiro salvador de mim próprio.”. O ator esteve cinco meses de recuperação: “fui muito feliz.”

“Quem é Pedro Barroso neste momento?”, quis saber Goucha. “Sou um conjunto destes momentos de vida. Com muita vontade de continuar a contar uma história bonita”, rematou.

 

Texto: Joana Dantas Rebelo; Fotos: redes sociais
PUB