Pedro Sousa em silêncio absoluto sobre rutura com Inês Castel-Branco

Confrontado pelos jornalistas sobre o namoro que viveu com Inês Castel-Branco, Pedro Sousa optou por não falar do assunto mas não descartou que haja tempo para o amor: «Há tempo para tudo».

04 Mar 2020 | 15:33
-A +A

«Não respondo.» A resposta de Pedro Sousa não deixou margem de manobra aos jornalistas. Questionado sobre o romance que nunca assumiu com a atriz Inês Castel-Branco, o ator da novela Quer o Destino, que a TVI estreia a 23 de março, não se descoseu e manteve, assim, resguardada a sua vida pessoal.

Postura assumida num encontro do elenco de que faz parte com a Imprensa, promovido pela TVI no final da tarde desta terça-feira. Esta foi a primeira vez que Pedro Sousa foi abordado pela Comunicação Social sobre o caso desde que a TV 7 Dias noticiou, em exclusivo, que a relação com a atriz chegara ao fim. O romance terá iniciado em outubro do ano passado, depois de os dois terem formado par romântico em Nazaré.

Findas as gravações da primeira temporada da novela da SIC, Pedro Sousa mudou-se para Queluz de Baixo. Assume agora uma das personagens principais de Quer o Destino, embora garanta que o exigente projeto não seja sinónimo de que não há tempo para o amor. «Há tempo para tudo, mas estou super focado no trabalho e o trabalho está super focado em mim. Agarra-me com unhas e dentes», disse.

E nem o facto de ambos estarem lesionados – ele depois de ter praticado surf e ela como lhe contámos aqui – fez Pedro Sousa falar sobre o assunto. «A vida é assim», atirou o ator, de 31 anos, depois de uma pausa.

 

«A minha família ir gravar e eu não estar lá faz-me alguma confusão»

 

A dar vida aquele que é, «de longe», o papel mais maquiavélico que alguma vez interpretou, Pedro Sousa explicou que aceitou o convite para regressar à TVI «pelo projeto e pela personagem». «Não tenho contrato de exclusividade, por isso, o que procuro é desafios e projetos que eu acredito que sejam bons», afirmou.

O ator volta à estação da Media Capital depois de, em 2011, ter integrado o elenco da oitava temporada de Morangos com Açúcar e de, no mesmo ano, ter feito um telefilme para o mesmo canal. «Lembro-me de, quando estávamos nos Morangos, falarmos muito de como seria fazer uma novela da noite, porque parecia que isso era dar um passo em frente na carreira», recordou.

A carreira progrediu e os últimos sete anos foram passados na SIC. Já depois de ter saído para a TVI, a estação de Paço de Arcos informou que decidira dar continuidade à história de Nazaré numa segunda temporada. As gravações estão prestes a começar e Pedro Sousa, claro, fica agora de fora.

«Não fico triste porque estou super bem servido aqui a nível artístico e a nível de desafio. [Mas] Claro que fico triste por eles. A minha família ir gravar e eu não estar lá faz-me alguma confusão. Noutro dia, fui ver com o [Afonso] Pimentel a peça da Luísa Cruz, a nossa mãe [em Nazaré], e ele disse-me assim: ‘Não acredito que agora vamos fazer Nazaré sem ti. Agora aquela casa não faz sentido sem ti’. Estou a arrepiar-me de estar a pensar nisso. Faz parte. É seguir em frente», relativizou.

 

VEJA TAMBÉM:
Inês Castel-Branco revela que sofreu dois abortos espontâneos

 

Texto: Dúlio Silva; Fotografias: Zito Colaço, Arquivo Impala e reprodução redes sociais

PUB
Top