Pedro Teixeira é surpreendido pela filha e não se contém: “Tem muito da Cláudia”

Pedro Teixeira foi entrevistado por Manuel Luís Goucha nas tardes da TVI. Ator emocionou-se com surpresa da filha, falou sobre Sara Matos e da relação difícil que tem com o pai

01 Out 2021 | 16:45
-A +A

Pedro Teixeira não conteve a emoção durante a conversa com Manuel Luís Goucha, no programa das tardes da TVI, desta quinta-feira, 30 de setembro. O ator abriu o coração e falou sem tabus sobre o amor que sente por Sara Matos e pela filha Maria. Revelou pormenores sobre o parto de Sara Matos, falou do respeito por Cláudia Vieira, a relação difícil com o pai e de Tomé de “Festa é Festa”.

O ator acabou por ser surpreendido pela filha, de 11 anos, que lhe escreveu uma carta. Pedro Teixeira emocionou-se ao ouvir a voz da menina. Na mensagem enviada, Maria declarava-se ao pai e mostrava-se feliz com o nascimento do irmão.

“Estou a ser um pai completamente diferente de quando nasceu a Maria (fruto da relação com Cláudia Vieira). A Maria quando nasceu eu tinha 30 anos e foi a descoberta. Sabíamos que nos amávamos muito, que foi fruto de um amor, foi tranquilo. Fazia todo sentido. Foi uma das melhores coisas que me aconteceu na vida”, afirma.

Pedro explica que hoje, com 41 anos, a maturidade é outra. “Ser pai com 41 é diferente. Sou um pai mais sereno, menos preocupado. A Sara está a ser uma mãe incrível. Este papel de mãe assenta-lhe que nem uma luva. Ela é mesmo uma grande mãe”, elogia destancando ainda a serenidade, empenho e curiosidade de Sara durante toda a gravidez.

 

Pedro Teixeira declara-se a Sara Matos

“Eu amo esta mulher, vou amar sempre. É uma companheira, admiro muito o talento da Sara e admiro-a enquanto mulher. É carinhosa, reservada e trabalhadora, dedicada e apaixonada”, afirma. Pedro revela ainda que assistiu ao parto de Manuel e que que foi a irmã do ator que ajudou o filho a nascer. Recorde-se que a irmã do ator é enfermeira e já tinha sido ela estar no parto de Rita Pereira.

“O parto teve que ser induzido, foi parto natural. A Sara esteve 15 horas no hospital, mas foi tudo normal, a Sara foi muito calma, sabia tudo o que ia acontecer, ouvia música, estava na bola de pilates e eu ao lado a enviar mensagens para família a contar tudo o que acontecia”, recorda Pedro Teixeira, explicando como Maria recebeu o irmão.

“A Maria estava doida com o nascimento do irmão. A Maria é uma rapariga que cuida. Pela irmã tem um carinho especial e eu estava com algum receio. Eu admiro muito a relação que ela tem com o João [Alves], com a Cláudia e com a Caetana e queria que isso passasse para a minha casa e passou”, assume feliz, sublinhando o orgulho que tem na filha. “Tenho muito orgulho na minha Maria. Cuida de mim, gosta muito dos pais, é simples e é muito dada aos outros”.

E foi nesta altura que o ator foi surpreendido com uma mensagem da filha e que o deixou em lágrimas. “Ela tem uma voz tão linda. Tem muito da Cláudia. A mim foi buscar a parte brincalhona e da Cláudia foi buscar a bondade, serenidade”, sublinha.

As surpresas não ficaram por aqui e Pedro ficou em lágrimas ao ouvir e ver a mãe num vídeo enviado à produção.

 

Pedro Teixeira e a relação difícil com o pai

Manuel Luís Goucha continuou a conversa e tocou num ponto mais sensível para o ator: A relação com o pai. “O meu pai é das pessoas que menos vejo e sinto que inconscientemente, por maldade ou o pelo que quer que seja, tenho sido um bocado duro”, começa por dizer. “Não que ele não me ame, que ama e eu amo-o a ele. A vida afastou-nos um bocado grande e sem explicação. Um pouco por minha culpa, fui-me afastando, não sei se o culpo pela separação da minha mãe, se (…) e espero que não, porque senão tenho de pedir ajuda para resolver isto.”

Apesar deste afastamento, o também apresentador garante que tudo se irá resolver. “Mas é uma coisa que se resolve rápido, não há uma mágoa grande pelo meu pai. Tenho uma forma de me proteger… se há algo com um amigo meu, eu afasto-me. Não gosto de confronto e fujo. Não gosto do embate. Foi o que aconteceu com o meu pai, eu não digo que o amo, mas escrevo. Agora não digo porque não tenho falado com ele e eu fui-me fastando. Se calhar saio daqui ligo-lhe e vou-lhe dizer. É uma coisa simples de resolver”, afirma perante o olhar brilhante de Manuel Luís Goucha que recorda que nunca teve essa conversa com o pai.

 

Pedro Teixeira enquanto Tomé de “Festa é Festa”

A interpretar Tomé, na novela Festa é Festa, o ator assume que não foi fácil dar vida a esta personagem. “Ao início foi difícil encontrar o Tomé. Vamos fazer comédia, mas ão é fácil fazer. Eu questionava se as pessoas iam achar graça ou achar parolo. Há uma evolução muito grande do início para agora, mas de todos, não só do Tomé. Fomo-nos dando tão bem que o produto final é o que é”, assume Pedro Teixeira.

 

Texto: Ana Lúcia Sousa, Fotos: redes sociais  

PUB