Pedro Teixeira sobre saída de Cristina da TVI: «Estava um bocadinho cada um por si»

A TVI continua a apostar em Pedro Teixeira como apresentador. À frente do Mental Samurai, conta que vão haver mais vencedores e o que sofre ao lado dos concorrentes.

09 Fev 2020 | 12:58
-A +A

Terminadas as gravações da segunda série de Mental Samurai, na terceira semana de dezembro, Pedro Teixeira admite que vão haver mais concorrentes a ganhar os 50 mil euros: «O programa é muito bom, temos um casting muito bom, os concorrentes até agora foram muito bem escolhidos, e o melhor ainda está para vir. As pessoas acham que o prémio que saiu a esta menina foi único…», diz, assumindo que vão haver mais vencedores.

Pedro Teixeira é o apresentador deste formato e não esconde o que sofre durante as gravações. «Claro, então você não sofria se estivesse ali a ver malta a ganhar 50 mil euros e com uma oportunidade de poder ganhar alguma coisa… estarmos ali, sabermos as respostas e não podermos ajudar?», admite aquele que, de vez em quando, dá umas boas dicas aos concorrentes: «Dou uma ajuda, mas nunca na fase final.»

Ao longo de vários anos, Pedro Teixeira tem cimentado a sua carreira também na apresentação. Começou ao lado de Leonor Poeiras com o Rising Star, em 2014; seguiu-se o Dança com as Estrelas, Somos Portugal, Apanha se Puderes, com Cristina Ferreira, Nunca Digas Nunca, com Ana Sofia Martins, Juntos Somos Mais Fortes e Apanha-me Se Puderes, com a Rita Pereira.

Neste momento, sente-se dividido entre esta área e a representação. «A TVI tem-me dado a oportunidade de aprender realmente com os melhores, tanto em ficção, como agora na apresentação. Trabalhei com a Leonor, com a Cristina, com a Mónica, com a Fátima, com a Rita e de todas elas dá para retirar um bocadinho e parvo era se não tivesse aprendido nada», sublinha aquele que assume que a apresentação é uma opção de futuro e que quer conciliar as duas coisas. «As pessoas dizem: ‘o que é que preferes? Apresentação ou representação? As duas são perfeitamente conciliáveis uma com a outra e não têm nada a ver uma com a outra. Portanto, gosto muito de fazer as duas, cada uma à sua maneira.»

A saída de Cristina Ferreira da TVI veio precipitar ainda mais a ‘queda’ desta estação, mas o namorado de Sara Matos diz que tudo está a entrar nos eixos: «Acho que a TVI tem feito um esforço enorme para que as coisas resultem e corram bem e tem havido uma dedicação muito grande da parte de toda a gente. E agora com uma nova direção, uma nova empresa no comando, acho que vem ainda com mais pujança, acho que é isso que é preciso, força e força de fora, acho que está na altura de finalmente darmos todos as mãos e rumarmos para o mesmo lado porque se assim for as coisas acontecem», diz reforçando a sua ideia: «Houve muita dispersão entre atores, apresentadores, estava um bocadinho cada um por si e acho que está aí uma nova direção para segurar as rédeas da coisa e juntar toda a gente à volta de um objetivo comum.»

Receoso com o novo papel

Em breve, Pedro Teixeira vai poder ser visto, no seu primeiro vilão. Falamos da novela Quer o Destino. Na trama ele é casado com a personagem de Ana Sofia, mas trai a mulher com a intérprete Maya Booth. O ator está receoso quanto à reação do público à sua personagem: «A Ana Sofia, a minha mulher, coitada… ela vai sofrer muito nas mãos do Marcos. É uma história muito forte, não sei até que ponto é que as pessoas vão aceitar ver o Pedro Teixeira como Marcos, chega a ser extremamente agressivo. Se a personagem não for bem aceite, quer dizer que fiz um bom trabalho.»

Texto: Mafalda Dantas e Sónia Antunes Rodrigues
Veja também:
Pedro Teixeira tem truque para voltar fit ao Dança: «Faço muito amor»
Não há duas sem três! Pedro Teixeira recebe prenda da TVI e prova ser trunfo do canal

PUB
Top