Pipoca Mais Doce e o BB – Duplo Impacto: “A Teresa rejuvenesceu ao lado do Cláudio”

Ana Garcia Martins não poupou elogios à nova dupla da televisão portuguesa: Teresa Guilherme e Cláudio Ramos. A Pipoca Mais Doce garante que a gala do reality show da TVI “correu lindamente”.

04 Jan 2021 | 12:30
-A +A

Ana Garcia Martins é uma das figuras de destaque das últimas duas edições de “Big Brother”, da TVI. A Pipoca Mais Doce, como é conhecida nas redes sociais, fez o balanço da primeira gala de “Big Brother – Duplo Impacto”.

Para começar… analisa a dupla Teresa Guilherme e Cláudio Ramos: “Correu lindamente. A Teresa rejuvenesceu ao lado do Cláudio. Vimo-la muito mais solta, descontraída, a chorar a rir com coisas que o Cláudio disse…  Acho que o cláudio puxa um lado dela que não tivemos oportunidade de ver até aqui”, assegura.

E continua… “ela acrescenta alguma coisa ao Cláudio. Correu lindamente. Adorei ver a dinâmica entre os dois. Mesmo!”

“Não tenho paciência”

É de conhecimento público que Pipoca não é a maior fã de Rui Pedro e o facto de ter ameaçado desistir poucos minutos depois de ter entrado na casa, deixou Ana Garcia Martins “de cabelos em pé”.

“Era sair já! Aproveitar que ainda não desfez a mala. Ele veio para aqui para concorrer sozinho. Tem a vida toda para namorar com a Jéssica. Aqui tem a hipótese de se afirmar e de jogar sozinho. Não faz sentido nenhum esta birra de querer a namorada ali dentro. Isto não é o “Love on Top”. Não tenho paciência para estes concorrentes que acabam por abusar um bocadinho do suposto poder que acham que têm e que lhes é dado… “, começa por dizer.

Mas ainda assim, realça a importância de todos os que entraram nesta edição. “Estes são todos jogadores que não são plantas. São polémicos, intempestivos, vão “dar canal”, mas são concorrentes que têm sumo e podem gerar situações lá dentro (…)”,mas… há sempre um “mas”. “Não tiraria nenhum, exceto quem ameaça sair”, garante.

O “caso” Joana

Mal entrou, a “beta de Cascais” deu que falar. Joana, que sofreu na edição anterior com ações menos positivas por parte de Rui Pedro, e que chegou mesmo a chamar a polícia por alegadas ameaças por parte do empresário de Oliveira do Hospital, mostrou estar “de bem com a vida” ao agir com muita normalidade em relação a Rui Pedro.

Pipoca não perdoa! “A Joana poderia entrar, mas não com esta postura. Estar ali sentada ao lado do seu arqui inimigo, a pessoa que ela apelidou de agressor, que alegadamente lhe fez ameaças,  e ter esta portura como se nada fosse? Não deu importância nenhuma ao que tinha acontecido. Parece que nem tinha acontecido. Isto é a história do Pedro e do lobo. Da próxima vez que ela fizer a mesma brincadeira, ninguém vai acreditar”, garante.

“A Anuska vai-se envolver em muito mais discussões

No que diz respeito a Anuska, a opinião de Ana Garcia Martins é pouca, mas ainda assim, consegue ver algumas características que podem ser favoráveis dentro do concurso. “Só a vimos enquanto familiar da Iuri. Ela já mostrou que tem pelo na venta. É um bocadinho diferente da irmã. Parece-me mais imatura do que a Iuri, mais acesa e acho que se vai envolver em muito mais discussões e acho que vai ser uma concorrente muito mais polémica do que a irmã”, assegura. Mas há mais… “Ela deu a entender que havia alguma coisa que já teria acontecido entre ela e o Hélder”, o que faz com que certamente surja um par romântico.

“Que a Maria Antónia seja a vencedora”

Pedro e a mãe, Maria Antónia, foram a grande supresa da noite. E para Pipoca, não há dúvidas. “Espero que possam entrar na casa e que a Maria Antónia seja a vencedora (…) Eu não sei se ela teria estofo para aguentar toda a gente a discutir. Tem muito bom coração e bom fundo. Ela foi sempre muito ponderada. Teve sempre uma postura distanciada e mais imparcial. Mas como concorrente… não sei se terá pedalada”, finaliza.

Texto: Andreia Costinha de Miranda com Patrícia Correia Branco; Fotos: Reprodução Redes Sociais
Leia também:
Teresa Guilherme revela que Joana de “A Revolução” “não queria entrar com o Rui Pedro”

PUB