Pipoca relata morte trágica do irmão: “Os meus pais envelheceram 20 anos em três dias”

Ana Garcia Martins, mais conhecida por Pipoca Mais Doce, é a convidada de “Conta-me” no próximo sábado, dia 13 de fevereiro. A influencer vai recordar um dos momentos mais difíceis da sua vida.

11 Fev 2021 | 10:03
-A +A

Com apenas 18 anos, Pipoca soube bem de perto o que era lidar com a morte de um familiar muito próximo. Ana Garcia Martins é a convidada de Maria Cerqueira Gomes para o “Conta-me” do próximo sábado, dia 13 de fevereiro, e, entre outros assuntos, a influencer vai recordar a morte do irmão, aos 22 anos.

“Tu não estás preparada para, aos 18 anos, o telefone tocar a meio da noite com uma chamada para te dizerem que morreu um irmão”, pode ouvir-se a comentadora do “Big Brother” a dizer no vídeo promocional.

Ana Garcia Martins revela que, com o sofrimento, os pais envelheceram “20 anos em três dias” e que desde então passou a viver com “uma responsabilidade imensa”, com receio de que lhe acontecesse alguma coisa. “Eles sobreviveram porque tinham outra filha”, acrescenta.

“Não consigo compreender agora como é que se sobrevive a uma coisa dessas. Se um dos meus filhos morresse, eu acho que morria também”, comenta a mãe dos pequenos Mateus e Benedita.

Pipoca recorda morte trágica do irmão: “É de uma tristeza que não se pode imaginar”

“Não há superação”, diz Pipoca sobre a morte do irmão e a forma como ela e os pais encararam o trágico acontecimento. A comentadora do “Big Brother”, da TVI recordou a perda numa sessão de perguntas e respostas que promoveu no seu Instagram.

“Há uma tentativa de sobrevivência diária, o ter de continuar porque há outra filha para tomar conta. Mas é uma experiência absolutamente atroz. Agora que sou mãe não consigo mesmo perceber como se ultrapassa uma coisas destas”, acrescentou.

Acho que é uma dor transversal

O irmão de Ana Garcia Martins morreu aos 22 anos. A Pipoca mais Doce, como é conhecida, tinha 18 e o acidente que vitimou Sara Carreira, no dia 5 de dezembro, veio reavivar as memórias da comentadora. “É absolutamente impossível ficar indiferente a uma tragédia destas. Pessoalmente, a mim, toca-me muito porque perdi o meu único irmão precisamente com a mesma idade da Sara e também num acidente de automóvel, portanto, sei precisamente a dor que esta família está a passar e toca-me muito. Mas acho que é uma dor transversal, acho que todos nós a sentimos de alguma maneira, portanto, só lhes desejo a maior força e a maior coragem para conseguirem superar este momento tão difícil”, disse a própria numa das galas do BB.

Texto: Inês Borges e Ana Filipe Silveira; Fotos: DR

Veja também:
Agora é oficial: Ex-marido de A Pipoca Mais Doce confirma separação
Pipoca tocada com morte de Sara Carreira: “Perdi o meu único irmão com a mesma idade”

PUB
Top