“Poderia ter tido um desfecho diferente”. Maria Rueff recorda dia em que sofreu enfarte

Maria Rueff abriu o coração para falar novamente do enfarte do miocárdio que sofreu em 2019 e ressalvou o facto de ter sido a filha a salvar-lhe a vida.

15 Jul 2022 | 15:50
-A +A

Maria Rueff deu uma entrevista a Joaquim Monchique, seu amigo de longa data, no programa de Júlia Pinheiro, da SIC. A atriz, de 50 anos, recordou o enfarte do miocárdio que sofreu, em 2019, e voltou a sublinhar que foi a filha que lhe salvou a vida.

“A Laura salvou-me a vida. Foi ela que me salvou! Chamou o INEM, estava em casa, foi comigo”, começou por dizer a atriz, garantindo que o caso “poderia ter tido um desfecho diferente”. “Eu estava quase com incapacidade de chegar ao telefone e de falar. Portanto, de facto, foi talvez o momento de encarar a morte, é fraturante. Claro que é o que temos de mais certo…”, acrescentou Maria Rueff, que aproveitou para agradecer a todos os amigos que estiveram “à cabeceira da cama no hospital”.

Maria Rueff disse que a doença fez com que passasse a encarar a vida de outra forma. “Quando a morte te visita verdadeiramente, que tu percebes que não é só uma ideia romântica, que podes mesmo acabar, muda mesmo a tua vida. Acho que pus tudo mais em perspetiva, por exemplo, esta noção de que o palco é onde verdadeiramente me realizo e tenho a maior felicidade. Tudo o que vem agora é bónus. É essa a sensação que eu tenho”, contou.

Joaquim Monchique perguntou ainda à amiga se gostava que a filha Laura, de 18 anos, fruto do relacionamento já terminado com José Pedro Vasconcelos, seguisse os seus passos no mundo da representação. “Tive uma mãe que me disse para eu ser o que quisesse, é isso que eu quero para a Laura (…). Não descurando, claro, a dificuldade de qualquer arte e de qualquer profissão. Mas ela tem ferramentas para ser o que ela quiser.”

Veja aqui o momento da entrevista

Texto: Mafalda Mourão, Fotos: Impala e Reprodução redes sociais 

PUB