Presidente e Diretora de Informação da RTP chamados ao Parlamento!

O PSD entregou um requerimento para uma audição parlamentar a Gonçalo Reis e Maria Flor Pedroso. Tudo por causa do suposto adiamento de uma reportagem que envolve um secretário de Estado.

13 Nov 2019 | 14:10
-A +A

Está longe de terminar a polémica que envolve o programa Sexta às 9 sobre o alegado adiamento da emissão de uma investigação sobre a concessão de exploração de lítio no concelho de Montalegre, que envolve negativamente o Governo, nomeadamente o Secretário de Estado da Energia, João Galamba.

Não contente com a garantia dada pela RTP de que não adiou a transmissão da reportagem em questão, o PSD entregou, esta terça-feira, 12 de novembro, um requerimento para uma audição parlamentar às mais altas instâncias do operador público de média: o presidente do Conselho de Administração da RTP, Gonçalo Reis, e a sua Diretora de Informação, Maria Flor Pedroso.

A notícia, avançada pelo Correio da Manhã, refere que os sociais-democratas pretendem igualmente ouvir Sandra Felgueiras, a jornalista que coordena o programa de investigação, na Comissão de Cultura e Comunicação, isto depois de, na semana passada, ter sido adiada a votação do requerimento para uma audição a Felgueiras noutra Comissão, a de Ambiente, Energia e Ordenamento.

A decisão foi tomada por o PS duvidar das competências desta Comissão para confrontar a jornalista.

Contactada pela TV 7 Dias, a RTP não quis reagir a este assunto nem ao suposto adiamento da reportagem – escreve aquele diário generalista que o trabalho de investigação que compromete o Governo deveria ter sido transmitido a 13 de setembro, mas só o foi a 11 de outubro, já os socialistas tinham saído vencedores das eleições legislativas.

Apesar de agora preferir não falar sobre o caso, a Direção de Informação já se pronunciou anteriormente sobre o mesmo, desmentindo categoricamente «a suspensão de qualquer programa sob sua responsabilidade». «Houve e continuará a haver ajustes de programação em função da cobertura da campanha eleitoral. Todas as alterações foram articuladas com os responsáveis dos vários programas. Acrescenta-se que qualquer notícia que chegue à redação da RTP é por nós emitida, assim que estiver pronta para ir para o ar», defendeu o canal do Estado.

 

VEJA TAMBÉM:
Neonazi nas tardes da RTP: Fundação da McDonalds não analisa «vida das famílias»
Zé Pedro Vasconcelos ‘troca’ RTP pela SIC e ganha 7000 seguidores em minutos
Ex-Love On Top na RTP: «Estive sem produção de espermatozóides»

 

Texto: Dúlio Silva | Fotografias: Impala e reprodução redes sociais

PUB
Top