Crise na ficção nacional! Produtoras das novelas da SIC e TVI entram em lay-off

Atores e técnicos das três maiores produtoras nacionais que alimentam a ficção estão sem trabalho. Mas, mesmo estando a recibos verdes, estes trabalhadores continuam a auferir parte do vencimento.

26 Abr 2020 | 14:00
-A +A

As três maiores produtoras de novelas e séries televisivas nacionais, a SP Televisão, a Plural Entertainment e a Coral Europa, estão paradas devido ao coronavírus. As câmaras estão encostadas e os técnicos e atores estão sem trabalhar à espera que a Covid-19 ‘acalme’.

Enquanto isso não acontece, a SP e a Plural entraram em lay-off. No período de tempo em que se aplica este regime, os trabalhadores têm direito a receber da entidade empregadora uma compensação retributiva mensal igual a dois terços do seu salário normal ilíquido. Todavia, a maior parte destes técnicos e atores estão contratados a recibos verdes e, como tal, não são abrangidos pelo lay-off, o mesmo será dizer que não têm direito a receber…

Porém, não é isso que se está a verificar. A SP Televisão telefonou aos atores cujos projetos foram temporariamente interrompidos e não os deixou sem sustento: «Agradeço muitíssimo à SP Televisão, eles fizeram-nos uma contraproposta que presumo que tenha sido igual para todos os atores e técnicos que estão neste projeto, ou seja, não nos estão a pagar o nosso ordenado por inteiro, mas fizeram-nos uma contraproposta, que eu acho extremamente justa e digna e que nos deixa confortavelmente em casa neste momento, em termos económicos», conta Ângela Pinto, atriz da novela da SIC Terra Brava, à TV 7 Dias.

A atriz está feliz com esta decisão da produtora: «Eu não me posso queixar minimamente, antes pelo contrário. Eles têm sido impecáveis e atenciosos connosco, já nos enviaram e tudo um pequeno cabaz de quarentena, com mercearia, uma coisa muito bonita, tiro-lhes o chapéu e dou graças por estar a trabalhar com a SP Televisão e com a SIC», revela a atriz.

Segundo o que a TV 7 Dias apurou, a SP decidiu pagar 50% do ordenado aos funcionários que estão a recibos verdes. À nossa revista, a SP apenas referiu que «a SP Televisão continuará a apoiar os seus colaboradores, através de um conjunto de medidas que ajudem a ultrapassar este momento difícil para todos».

 

«Toda a minha vida estive a recibos verdes»

 

Numa outra produtora, a Coral Europa, está Vítor Norte. O ator, que entra em Golpe de Sorte, na SIC, também está tranquilo. Esta série iria começar a rodar a segunda temporada, mas, para já, por conta da COVID-19, nem se sabe quando arrancam as gravações. «Eles ainda não chegaram a conclusões, mas recebi aquilo que tinha a receber até parar com o trabalho e o resto do mês pagaram-me a cinquenta por cento. Agora para o próximo mês ainda não sei bem como é que vai ser», conta o ator à TV 7 Dias.

Muitos atores são contratados por estas produtoras nacionais, salvo algumas exceções contratuais que os ligam diretamente ao canal, como é o caso de Maria João Abreu. De resto, e na sua grande maioria, os atores estão a recibos verdes: «Toda a minha vida estive a recibos verdes», refere Vítor Norte.

Para já, o regresso às gravações parece estar longe… «Disseram-nos que íamos começar a trabalhar, dentro das melhores perspetivas, em junho, mas não sei», refere o ator, que, consciente de que estando a recibos verdes não é contemplado com o lay-off, logo poderia não ser ressarcido pela produtora, argumenta: «Mas se acontecesse isso, as pessoas também não são obrigadas a terminar os trabalhos que começaram, não é? O lay-off neste caso… não sei, não faço ideia», adianta.

A Coral Europa não optou pelo lay-off e José Pedro Silva, diretor-geral da empresa, esclareceu à TV 7 Dias que a medida não foi acionada porque, «à data, não se encontra abrangida pelos pressupostos da respetiva aplicação».

O mesmo responsável acrescentou que «ainda antes da declaração do estado de emergência, a 13 de março, a Coral suspendeu as gravações dos seus programas. Retomou as mesmas em articulação com as estações de televisão, aplicando as medidas do Plano de Contingência adotado pela empresa, medidas estas também articuladas com as contidas nos Planos de Contingência das estações de televisão. Mantém-se assim a regularidade da atividade de produção televisiva da Coral, com as medidas rigorosas de contingência».

Já quanto aos recibos verdes, José Pedro Silva adiantou que «foi consensualizada com os prestadores de serviços a manutenção de uma remuneração durante o período de suspensão das gravações. Esta proposta foi muito bem recebida por todos os atores e técnicos com quem temos o privilégio de trabalhar e manter-se-á o que foi acordado com os mesmos durante o período do estado de emergência ou mesmo depois da respetiva cessação».

 

Novelas paradas

 

Também a Plural, produtora que está a fazer as novelas Quer o Destino e Amar Demais, optou pelo lay-off. Fonte ligada à produtora adiantou à TV 7 Dias que até à data não houve qualquer problema com os pagamentos. E se muitos técnicos estão contratados pela Plural, aos outros que estão a recibos verdes será pago um valor entre 25 a 50% do vencimento. À TV 7 Dias, o departamento de comunicação da empresa confirmou que parte desta está em lay-off.

 

VEJA TAMBÉM:
«Senhor Doutor» da TVI tem orelha a nascer em ombro. Veja as imagens
EXCLUSIVO! Famosos quebram quarentena para último adeus a Filipe Duarte
Jornalista foi enganado e abandonado pela equipa da TVI na Índia

 

Texto: Mafalda Dantas (mafalda.dantas@impala.pt); Fotografias: Arquivo Impala e Divulgação

 

(artigo originalmente publicado na edição nº 1727 da TV 7 Dias)

 

ATENÇÃO!

Vivemos tempos de exceção mas, mesmo nestes dias em que se impõe o recolhimento e o distanciamento social, nós queremos estar consigo. Na impossibilidade de comprar a sua revista favorita nos locais habituais, pode recebê-la no conforto de sua casa, em formato digital, no seu telemóvel, tablet ou computador.

Eis os passos a seguir:
  1. aceda a www.lojadasrevistas.pt
  2. escolha a sua revista
  3. clique em COMPRAR ou ASSINAR
  4. clique no ícone do carrinho de compras e depois em FINALIZAR COMPRA
  5. introduza os seus dados e escolha o método de pagamento
  6. pode pagar através de transferência bancária ou através de MB Way!

E está finalizado o processo! Continue connosco. Nós continuamos consigo.

PUB
Top