«Racismo, medo e intimidação»! Programa de Ellen DeGeneres alvo de investigação

Várias denúncias sobre alegados comportamentos discriminatórios vividos nos bastidores do programa de Ellen DeGeneres desencadearam uma investigação interna. A apresentadora não comenta as acusações.

28 Jul 2020 | 18:50
-A +A

É a polémica do momento no universo televisivo dos Estados Unidos. Uma investigação levada a cabo pelo BuzzFeed denunciou várias práticas abusivas que terão acontecido entre membros que trabalham ou trabalharam no programa The Ellen DeGeneres Show, apresentado pela humorista que lhe dá nome. Na sequência deste artigo, foi aberta uma investigação interna, que será feita pelo grupo de media WarnerMedia.

De acordo com a imprensa internacional, os colaboradores do talk show mais visto naquele país receberam uma carta da WarnerMedia e da produtora Telepictures com uma explicação dos trâmites do processo. Funcionários e ex-funcionários serão alvos de entrevistas para averiguar a veracidade das alegações.

Fala-se em «racismo, medo e intimidação» encetado por vários responsáveis do programa e pela própria Ellen DeGeneres, de 62 anos, que não quis comentar a polémica que a envolve e que está a manchar a sua imagem junto do grande público norte-americano.

Um dos episódios relatados pelo BuzzFeed é narrado por uma afro-americana que alega ter sido vítima de discriminação durante os 18 meses em que trabalhou no formato, atualmente suspenso devido à pandemia da COVID-19. Segundo esta ex-funcionária, um elemento sénior da equipa disse a ela e a outra mulher negra que esperava não as confundir devido às semelhanças capilares entre ambas.

Reagindo às várias denúncias, apenas os produtores, Ed Glavin, Mary Connelly Andy Lassner, falaram publicamente sobre o caso, negando todas as acusações que lhes são feitas. «Estamos realmente com o coração partido e lamentamos saber que uma pessoa da nossa família de produção tenha tido uma experiência negativa. Isto não é quem nós somos, nem quem queremos ser, nem é a missão que Ellen nos encarregou», disseram.

 

VEJA TAMBÉM:
Ellen DeGeneres fala sobre abuso sexual: «Devia ter-me protegido»

 

Texto: Dúlio Silva; Fotografias: Reuters e reprodução redes sociais

PUB
Top