Protagonista de “Amar Demais” quase morreu no mar: “Deixei de sentir o corpo”

Graciano Dias relatou dois episódios em que o quase perdeu a vida no mar. O protagonista da novela “Amar Demais” revelou ainda que a avó materna morreu vítima da COVID-19.

17 Fev 2021 | 19:50
-A +A

Graciano Dias esteve de homem para homem com Manuel Luís Goucha. O protagonista da novela “Amar Demais” foi entrevistado pelo apresentador na emissão desta quarta-feira do vespertino da TVI, “Goucha”, numa conversa em que recuou ao passado e falou abertamente dos avós, nomeadamente a avó materna, Lídia, que morreu, no passado mês de janeiro, vítima da COVID-19.

“Eu jurei que não me ia emocionar mas… é impossível”, referiu Graciano Dias, logo no início da entrevista. Manuel Luís Goucha pediu para passar um dos últimos vídeos que o artista captou da avó e este acabou por se emocionar ao ver as imagens. “Morreu da COVID-19”, afirmou, para depois explicar que a familiar sofria há vários anos de Alzheimer. E recordou as suas últimas palavras: “‘Muito bonito, muito bonito’. Essas foram as últimas palavras que ouvi”.

Graciano Dias confidenciou ainda que a avó estava num lar e que, sempre que a visitava, acabava por filmá-la. “Sempre que a ia visitar, fazia vídeos. Ainda consegui captar o último dia em que a vi”, disse, comovido. Porém, não escondeu a tristeza ao afirmar que a familiar já não o reconhecia. “Não tinha lucidez”, confessou.

Apesar de tudo, as memórias ficarão para sempre. “Ela está na pele, está presente. É eterna. Ela deixa muitas memórias através das ações, da forma como pensava, da forma como ela trabalhava e isso está muito presente. Está tatuado no cérebro”, explicou Graciano Dias.

“Os meus avós maternos foram os últimos [a partir]. Os avós paternos morreram era eu mais novo. Mas lembro-me perfeitamente deles. Se fechar os olhos e se pensar numa frase que era natural deles, oiço ainda a voz… e o timbre. Ficaram cá sempre”, acrescentou.

 

Graciano Dias recorda susto: “Perdi a sensação do corpo, perdi a força”

 

Ao longo da conversa no programa “Goucha”, Graciano Dias recordou dois episódios no mar que quase lhe tiraram a vida. Um deles aconteceu na Nazaré, tinha o ator 13 anos. “O mar mudou ao fim do dia e eu já estava muito cansado. Houve uma onda enorme, fiquei embrulhado durante algum tempo. Quando consegui vir à superfície, fui apanhado por outra onda e, de repente, perdi a sensação do corpo, perdi a força, deixei de sentir o corpo“, contou. “Pensei: ‘Acabou, vou ficar aqui'”, admitiu.

Já a segunda vez aconteceu em São Pedro de Moel, Marinha Grande, distrito de Leiria. “Foi uma coisa mais simples”, atirou, para depois explicar que ter-se-á magoado com a prancha e mordido a língua. “Deitei muito sangue”, descreveu o ator.

 

Graciano Dias esteve a um passo de não protagonizar “Amar Demais”

 

Graciano Dias mostrou que é um pai babado. A companheira, Deolinda Codinha, deu à luz um menino a 30 de junho de 2020 e o mundo do protagonista de “Amar Demais” deu uma volta de 180 graus. “Se eu soubesse, já teria sido pai há mais tempo”, referiu.

“O Gabriel faz-me esquecer de coisas menos importantes. Passou a ser a pessoa mais importante. Nós olhamos para ele todos os dias como se fosse um diamante”, admitiu, entre risos, garantindo que a sua prestação na novela da TVI mudou com a paternidade.

O ator não esconde o orgulho que é representar a personagem Zeca, mas, para o conseguir, teve de trabalhar bastante, pois foi por pouco que não perdeu este papel. “Fui a uma primeira audição e não correu muito bem. Não gosto de fazer audições. Normalmente, correm-me mal. É o início, é muito cru. Não existe ainda uma ligação com os personagens. É tudo muito frio, não existe cenário, não existe nada. Nessa mesma noite, liguei e pedi para repetir o casting, que fiz ao fim de uma semana, e fiquei”.

 

Texto: Márcia Alves; Fotos: Arquivo Impala e reprodução redes sociais

PUB
Top