Quarentena: o que fazer (e o que não fazer) durante o isolamento

Com o país em estado de emergência nacional e grande parte da população em quarentena, eis o que devemos fazer (e o que se deve evitar) durante este período.

20 Mar 2020 | 11:05
-A +A

O especialista em saúde mental Alexandre Machado deixa-nos algumas pistas úteis sobre o que podemos e devemos fazer em tempo de quarentena e que comportamentos devemos evitar.

O que não fazer

  • Fazer pesquisas random de informação inútil na internet.
  • Beber álcool em excesso.
  • Aumentar o consumo medicação psiquiátrica por iniciativa própria.
  • Aumentar o consumo de tabaco ou drogas recreativas.Pode aproveitar este período para reduzir ou parar esta dependência.

Dicas para uma vida familiar saudável!

 

Criar um horário claro e com disciplina

As rotinas académicas e profissionais são para manter em casa. Criar um horário claro e com divisão de tarefas, se necessário com ajuda de uma planificação. Não pode existir alguém que esteja sobrecarregado a fazer tudo, enquanto outros estão no sofá a ver TV ou fechados no quarto no PC.

Os membros da família que estão em regime de tele-trabalho ou tele-ensino, depois de cumprirem o horário profissional ou académico, devem envolver-se nas tarefas de casa e vão ajudar de acordo com o planeado. Não podem existir privilégios para ninguém, nem esse conceito retrógrado de que o trabalho doméstico não cansa, é precisamente o contrário. Nesse sentido na planificação semanal, tem que estar bem definido as tarefas de cada um e os momentos de lazer de cada um.

Levantar todos a mesma hora

Este simples ato para alem de reforçar o necessário ato da rotina, aumenta a perceção de que todos estão juntos para começar o dia e afrontar o desafio juntos, conferindo uma sentido de missão e união mais forte.

Fazer a cama

Reforçar este simples habito, vai-lhe permitir cumprir a primeira tarefa do dia, ter orgulho nisso e encoraja-lo a cumprir as próximas tarefas do dia, reforçando o facto que as pequenas tarefas contam e são o impulso para atingir as grandes, senão se consegue organizar ou ter a motivação para fazer as pequenas tarefas bem, nunca vai conseguir as grandes, que são aquelas que de facto testam a sua resiliência e motivação

Fazer as refeições juntos

Esperar que todos estejam juntos para fazer as refeições, não fomentar a divisão da família, tomando as refeições uma em cada divisão. Este momento é mais um que reforça o sentido de união da família e de missão, reforça o facto que é a partir de uma família forte e unida que cada um de vocês individualmente vai atingir os objetivos pessoais e de que independentemente dos desafios, medos e duvidas que atual situação cria em cada um, vão estar juntos e nunca irão passar por isto sozinhos.

Durante estes encontros nas refeições (Pequeno Almoço, Almoço e Jantar) é que é a altura ideal para se organizar o dia a dia da família, propor tarefas e atividades e organizar como, por exemplo, a lista das compras de alimentos e de outras necessidades de cada um.

Para além disso, é nesta altura em que podemos ter uma clara percepção do estado de saúde física e psicológica de cada membro da família e detetar eventuais sintomas.

Envolver a família nas tarefas do dia a dia

É fundamental que toda a gente esteja envolvida nas tarefas do dia a dia, como a lista de compras e as atividades que cada um vai desenvolver durante este período, assistir juntos ao noticiário e falarem uns com os outros sobre o impacto que esta situação esta a ter em outros familiares, amigos ou colegas e de como vocês podem ajudar a minimizar esse impacto neles. Estes comportamentos reforçam a empatia, reforçando o conceito que todos precisamos uns dos outros e que podemos fazer a diferença na comunidade em que estamos inseridos.

Tipos de tarefa a desenvolver

De forma e largas a imaginação! Todos nós temos algo que gostávamos de ter aprendido algo como, jogar xadrez, tocar um instrumento, aprender ilusionismo ou crochê, dê asas a sua imaginação e inicie.

Quantos artigos, revistas ou livros que gostaria de ter lido e que por uma questão de andar sempre a correr nunca tem tempo, agora é altura ideal. Existem também dezenas de app e aplicações que sugerem treinos para fazer em casa ou com recurso a um colchão e alguns elásticos.

Por fim, porque não aproveitar este período para fazer aquelas pinturas ou reparações que estavam “penduradas” a muito tempo… Tente, sempre que possível envolver toda a família nas tarefas, respeitando sempre o espaço e individualidade de cada um.

 

Texto de Alexandre Machado, psicólogo e especialista em saúde mental

 

Veja mais:
Estado de emergência: site oficial com toda a informação já está online!

PUB
Top