Eleito treinador do ano, Bruno Lage dedica prémio à sua Maria e ao seu menino

Bruno Lage foi distinguido na gala Quinas de Ouro como Treinador do Ano. O técnico do Benfica agradeceu o apoio e dedicou a conquista à mulher, Maria, e ainda ao filho, Jaime.

03 Set 2019 | 17:50
-A +A

Discreto na sua vida privada, Bruno Lage não deixou de homenagear a família, em especial, a mulher, quando subiu ao palco para receber o prémio Treinador do Ano, na gala Quinas de Ouro, que decorreu esta segunda-feira, dia 2 de setembro, no Pavilhão Carlos Lopes, em Lisboa.

No seu discurso de agradecimento, o técnico do Benfica fez saber: «Agradecer a aposta do presidente [Luís Filipe Vieira] e o apoio que nos tem dado, Tiago Pinto, Rui Costa,  jogadores e equipa técnica o grande mérito da reconquista, que tudo fizeram para uma segunda volta fantástica. Para a minha mulher, Maria, para o meu menino, Jaime, família, e dedicar um pouco ao treinador da formação».

À chegada à passadeira vermelha, o casal tirou as habituais fotografias, mostrando-se já mais à vontade com as objetivas. Ainda assim, são raras as vezes que Bruno Lage e Maria surgem publicamente. A última das quais aconteceu depois de o Benfica se sagrar campeão, num jantar que reuniu toda a equipa técnica e diretiva do Benfica. Discreta e tímida, Maria Campos mostrou ainda um lado mais efusivo quando, em pleno estádio da Luz, beijou o marido, que acabara de ganhar o campeonato nacional.

 

«Para ganhar um dia temos de perder muito»

 

Voltando à gala Quinas de Ouro, assim que subiu ao palco, Bruno Lage deixou a assistência bem-disposta, quando começou o seu discurso de agradecimento. Já de estatueta na mão, afirmou: «A minha primeira palavra tem de ser para os outros nomeados. Talvez não se lembrem mas tenho um passado em comum com algum deles. Era treinador dos juniores quando o mister Fernando Santos era treinador da equipa principal. Fizemos muitos jogos e nunca venci um. O Paulo Fonseca era do Estrela da Amadora e também não consegui vencer. O Vítor Oliveira… Quem o consegue vencer? Encontrei-o na equipa B. Como isto está, mais vale nem jogar com o Vítor Pereira [risos]. Para ganhar um dia temos de perder muito. Temos de saber perder, ninguém gosta, mas temos de saber perder».

A intervenção de Bruno Lage terminou com uma mensagem de incentivo. «Para as pessoas que têm sonhos, quer no futebol quer nas suas áreas, lutem pelos vossos sonhos, não olhem para o lado, não queiram imitar ninguém, não tenham inveja de ninguém. Sejam vocês próprios, pois, se eu consegui o meu sonho, vocês também podem conseguir».

Veja ainda:
Bruno Lage MARCADO PELA TRAGÉDIA!
O DRAMA de Bruno Lage com a mãe!
Texto: Rita Montenegro | Fotos: Nuno Moreira

 

 

PUB