Bem acompanhadas! Raquel Strada e Carina Caldeira apanhadas em almoço de amigos

As duas loiras aproveitaram o calo para um almoço prolongado na companhia de amigos. Grávida de pouco mais de três meses, já se nota a barriguinha da apresentadora do Porto Canal.

09 Ago 2020 | 14:10
-A +A

As altas temperaturas que se têm feito sentir no País convidam a uma ida à praia e foi exatamente isso que Carina Caldeira e Raquel Strada decidiram fazer. As apresentadoras aproveitaram o sol para almoçar na esplanada do conhecido restaurante do chef Olivier da Costa, na praia da Costa de Caparica, na companhia de uns amigos, entre os quais Gonçalo Peixoto, o stylist de muitas das famosas do nosso país.

O grupo chegou ao restaurante perto das 13h00 e só saiu depois das 16h00, após muita conversa, gargalhadas e fotografias, que acabaram por partilhar nas redes sociais. À saída do local, Raquel Strada não dispensou a máscara, ao contrário de Carina Caldeira, que preferiu não usar.

 

Veja as imagens na galeria!

 

Recorde-se que a apresentadora do Porto Canal está à espera do primeiro bebé, fruto do seu casamento com Francisco Cardia, e encontra-se a tirar umas férias da televisão. A nortenha está grávida de três meses e foi, em direto n’O Programa da Cristina, pouco antes de a estrela da Malveira ter trocado a SIC pela TVI, que Carina anunciou que o seu maior desejo foi cumprido e vem aí uma menina.

À conversa com Cristina Ferreira, a portuense acabou por fazer uma revelação inédita, que deixou todos incrédulos. «Quando tinha 20 anos, casei-me, antes de conhecer o Chico. Fiz um casamento para 400 pessoas. Namorava há um ano e meio, ele pediu-me em casamento. Era maluca, disse que sim. Passados dois meses, separei-me», explicou a apresentadora, que acabou por contar o motivo que a levou a separar-se do primeiro marido.

«Arranjei outro, imagina… uma vergonha. Fomos de lua-de-mel, entretanto regressámos e ele foi para o Brasil, porque era piloto de motas, e eu um dia fui sair à noite com a minha melhor amiga, vi lá um brasileiro e olha, perdi a cabeça. Estive uns sete, oito meses com essa pessoa», afiançou.

 

Texto: Maria Inês Gomes (ines.gomes@impala.pt); Fotografias: D.R.

 

(artigo originalmente publicado na edição nº 1742 da TV 7 Dias)

PUB
Top