Relato avassalador no “Big Brother”: Amiga de Felicidade morta pelo marido com três tiros

No “Big Brother”, Felicidade Sá partilhou a história de uma amiga, vítima de violência doméstica, que acabou morta pelo marido com três tiros na cara. “Era horrível ver aquilo de perto”, contou.

02 Nov 2021 | 18:03
-A +A

A casa do “Big Brother” está em polvorosa desde a noite desta segunda-feira. Depois das declarações em que Ricardo Pereira insinua ter-se envolvido sexualmente com Joana Schreyer sem o consentimento desta, o soberano do jogo promoveu um debate sobre a temática dos abusos sexuais. Felicidade Sá interveio na discussão, partilhando uma história real e mostrando-se como nunca o fizera: em lágrimas.

O caso partilhado pela concorrente do reality show da TVI envolve uma amiga, vítima de violência doméstica e assassinada pelo marido, “há oito anos”, com “três tiros na cara”. “Tinha uma amiga que já era casada há 20 anos. E eu digo tinha, porque infelizmente ela faleceu de violência doméstica”, começou por dizer.

“Ela sofria de violência doméstica a toda a hora”, descreveu Felicidade Sá, num discurso pautado por várias pausas, como forma de tentar controlar a emoção que tomava conta dela. Com a voz embargada e os olhos marejados de lágrimas, a concorrente do “Big Brother” foi rapidamente confortada por Rui Pinheiro e João Ligeiro, até prosseguir com o seu raciocínio.

 

Felicidade Sá: “Diziam que, entre marido e mulher, ninguém metia a colher”

 

“Às vezes, eu ligava-lhe, ela não atendia e eu apercebia-me. Questionava-a e ela dizia: ‘Eu não lhe fiz a vontade e ele prendeu-me no quarto durante 24 horas’. Noutras vezes, ele dizia-lhe: ‘Queres este perfume caro ou queres aquela jóia? Se me fizeres as vontades, eu dou-te tudo o que quiseres’. Era uma coisa surreal, que eu não conseguia entender. Nunca entendi”, disse a mãe de Vânia Sá, ex-participante da “Casa dos Segredos”.

Segundo a moradora da casa mais vigiada do País, a amiga “tentou fugir” daquele ambiente de terror. “O caso foi para a polícia, não quiseram saber. Diziam que, entre marido e mulher, ninguém metia a colher. Por mais que tentássemos ajudar…”, lamentou.

O clima de medo era constante. “Chegávamos a estar em algum lado e ela recebia mensagens do género ‘Estás a gostar? Estás a ter mais prazer do que tens comigo?’. Ela mostrava-me aquilo. Aquilo era… Nunca ninguém fez nada. Essa mulher sofreu horrores”, relatou Felicidade Sá.

 

Concorrente do “Big Brother”: “Era horrível ver aquilo de perto”

 

O desfecho revelou-se trágico. Quando a amiga da concorrente do “Big Brother” “teve coragem de sair de casa, o carro dela foi roubado, ela foi assaltada e, passado um mês, ele matou-a”.

A história avassaladora foi partilhada com o intuito de a participante do reality show da TVI alertar os telespectadores de que “não é só com adolescentes” que casos de abuso sexual acontecem, mas “com todas as mulheres”. “Tem mesmo de ser falado e alertado. E tem mesmo de se fazer alguma coisa. Isto é indecente. (...) Um não é sempre não. Era horrível ver aquilo de perto. E acabou da maneira que acabou. Ninguém merece”, rematou a concorrente do “Big Brother”, de lágrimas nos olhos.

Veja as imagens na nossa galeria e o vídeo deste momento aqui.

 

Texto: Dúlio Silva; Fotos: reprodução TVI e redes sociais

PUB