Repórter da TVI AMEAÇADO DE MORTE depois de entrevistar DEFENSOR DE SALAZAR

O repórter da TVI, Bruno Caetano, recebeu ameaças de morte após a entrevista realizada a Mário Machado. O ex-dirigente da Frente Nacional, movimento de extrema-direita, esteve no Você na TV.

04 Jan 2019 | 15:48
-A +A

Do Sindicato dos Jornalistas ao ministro da defesa, passando pela Entidade Reguladora para a Comunicação Social, a presença do ultra-nacionalista Mário Machado no Você na TV está a ter repercussões em todos os setores da vida pública.

Uma entrevista a Mário Machado gera sempre reações inflamadas e a que Bruno Caetano realizou para a emissão do Você na TV desta quinta-feira, 3 de dezembro, inserida na rubrica Diga de Sua Justiça do programa da TVI, não é exceção. Além de Manuel Luís Goucha ter sido criticado por dar tempo de antena ao nacionalista e defensor da supremacia branca, também o repórter está a ser alvo de ofensas e ameaças de morte.

A discussão piorou depois de Machado ter afirmado que, em Portugal, «faz falta um Salazar», «um ditador», levando o apresentador a afirmar não ver nada de mal na entrevista, apelidando-a de um ato democrático.

Saiba mais aqui sobre o que diz Goucha da entrevista.

Já Bruno Caetano deixou, através das redes sociais, um esclarecimento público. «Quando convidei o cidadão Mário Machado ficou sempre evidente que se tratava pura e simplesmente de uma entrevista que falava das convicções deste acerca de Salazar. Mário Machado criou um movimento que se chama Nova Ordem Social e vão em breve realizar uma manifestação onde dizem que vão celebrar Salazar. Tema que me levantou muitas dúvidas», começa por escrever num comunicado partilhado no Facebook.

«Não me interessa aqui responder a quem quer que seja mas sim demonstrar que não excluo ninguém. Vivemos num estado democrata e todos temos opinião. Se concordamos uns com os outros, isso já é outro assunto. Disse que fazia falta mais autoridade, sim verdade! Provavelmente exagerei quando disse que seria a autoridade do Salazar», acrescentou.

 

«Nada vos dá o direito de me ameaçar de morte»

 

«A verdade é que estou cansado de tanto crime. Fui mal interpretado. Ainda assim nada vos dá o direito de me ameaçar de morte ou mesmo ofender a minha pessoa e a minha família» (Bruno Caetano)

Na mesma nota, refere ainda que «Mário Machado foi entrevistado por Manuel Luís Goucha e a maneira como o apresentador debateu é um dos exemplos de como se deve lidar com este tipo de tema»: «O contraditório é importante sempre! Porque todas as pessoas devem ter opinião, viva a democracia!», termina.

Machado foi condenado a dez anos de prisão, em 2012, pelos crimes de discriminação racial, coação agravada, posse ilegal de arma e ofensa à integridade física qualificada, entre outros ilícitos.

Texto: Ana Filipe Silveira; Fotos: reprodução redes sociais

PUB
Top