Deliciosa homenagem! Restaurante brasileiro batiza prato com nome de Jorge Jesus

Jorge Jesus já pode comer um prato com o seu próprio nome quando regressar ao seu restaurante favorito. O Fratelli, na Barra da Tijuca, deu o nome do técnico português a um dos pratos da ementa.

27 Dez 2019 | 19:55
-A +A

Jorge Jesus é um bom garfo e, na ausência de comida portuguesa, aposta num bom restaurante italiano, como é o caso do Fratelli. Este estabelecimento, situado na Barra da Tijuca, nos arredores do Rio de Janeiro, é o eleito do técnico português para um bom repasto.

E, a partir de agora, a ementa inclui um prato com o nome do homem que levou o Flamengo à vitória. «Grelhada Mista à la Jesus», um dos pratos favoritos do português, ganhou assim nova designação. A mudança do nome é resultado de um desafio feitoantes da vitória da Taça Libertadores.

«Jesus sempre pede esse prato. A brincadeira com ele foi que, se o Flamengo fosse campeão, colocaríamos o nome no prato. O gerente da época perguntou se teria permissão e ele aceitou. Todo português que vem quer conhecer o prato do Jesus», conta Thadeu Morais, maître do restaurante Fratelli ao Extra. 

A Grelhada Mista à La Jesus é composta por camarão, lulas, polvo, lagosta, linguado grelhados, acompanhados por arroz de açafrão. A dose para duas pessoas custa 450 reais (cerca de 100 euros). Apesar de este prato ser composto por peixe e marisco, Jorge Jesus prefere algo mais leve quando visita o Fratelli. O técnico português opta por cherne grelhado com legumes, que acompanha com vinho branco. Argentino, não português.

Além do cherne, há mais duas coisas certas nas visitas de Jorge Jesus ao Fratelli: a pontualidade e a simpatia. De acordo com Thadeu Morais, o português liga sempre 30 minutos antes de chegar ao restaurante para que a comida esteja pronta assim que chegar. E, mesmo quando está a comer, Jorge Jesus nunca diz ‘não’ a uma selfie. «Ele [Jesus] é um cara muito humilde. As vezes ele está comendo e tira foto com criança no colo. É um cara bem bacana», termina o maître.

 

De forasteiro a ídolo: como Jesus conquistou o Brasil

 

2019 termina de forma apoteótica para Jorge Jesus. Aos 65 anos, o técnico português conquistou a Taça Libertadores e o campeonato brasileiro ao serviço do Flamengo. Algo que, provavelmente, só ele acreditava ser possível quando, em junho, assinou pelo clube carioca, depois de um ano no Al-Hilal da Arábia Saudita.

Desconhecido em terras de Vera Cruz, a massa adepta e os especialistas no desporto rei desconfiavam do português que vinha do velho continente. Em apenas seis meses, Jesus dava a volta à sorte e, em Lima, sagrava-se campeão da América do Sul. Dois dias depois, um novo título, campeão do Brasil. Por conquistar ficou o Mundial de Clubes, que o Flamengo deixou escapar para o Liverpool.

Um ano e meio depois da descida aos infernos de Alcochete, Jorge Jesus ascendeu aos céus do futebol. E no que toca ao desporto-rei, já se sabe: Deus é brasileiro.

 

Texto: Raquel Costa | Fotos: Impala e redes sociais

 

Veja mais:
As imagens da chegada de Jorge Jesus a Portugal para passar Natal em família
Jorge Jesus regressa a casa para Natal em família após ano de sonho

PUB
Top