Rita Marrafa de Carvalho arrasa taxistas!

A viagem de táxi revelou ser um verdadeiro inferno e a jornalista não se calou!

26 Ago 2017 | 15:45
-A +A

O regresso de férias de Rita Marrafa de Carvalho terminou da pior maneira. A jornalista da RTP relatou nas redes sociais como uma corriqueira viagem de táxi desde o aeroporto de Lisboa até casa se transformou num verdadeiro pesadelo. 

“Aterrei no aeroporto e fui para a fila dos táxis. Entrei num com os meus dois filhos, de 6 e 11 anos. Eram 8 da manhã. O taxista pergunta-me para onde. Dou a morada. Pergunta onde é isso. Digo que fica na Ajuda. E descamba. 

‘Eishhh… tinha de ser comigo. Por favor… como é possível’.”, começa por relatar a jornalista.

À medida que a viagem prosseguia, o estado de espírito do taxista foi piorando, como conta Rita Marrafa de Carvalho:

“Começa a conduzir e continua bufando e dizendo “Uma viagem destas… hora e meia na fila para isto”. Pergunto se há algum problema com o destino. ‘Há, claro. Vou atravessar Lisboa e tenho de regressar outra vez. Com trânsito. Estou ali há uma hora e meia’.  Digo que o cliente não tem culpa disso. ‘Claro… a senhora não tem culpa. Eu é que estava na hora errada, no local errado.'”.

Neste momento, os filhos da jornalista, Mariana e Miguel, começam a ficar “assustados”. 

“Todo o caminho feito nestes preparos. Indico o melhor caminho. Chegámos à rua: 12,05€. ‘Uma viagem destas!! 12 euros. Para isto. Até eu pagava 12 euros… pffff… realmente. Tarifas fixas é o que dá. 12 euros.” E agora voltar.”

Os miúdos saem incomodados. Sem perceber. Tiramos as malas e ele seguiu resmungando. A mais velha pergunta-me qual foi o problema. Digo-lhe ‘má educação’.

O motorista do Citroen 35-OX-64 que nesta sexta-feira fez este miserável serviço é a prova provada do motivo pelo qual a Uber e a Cabify ganham cada vez mais adeptos. 

Senti-me envergonhada por este postal surreal de quem aterra e viaja de táxi. E todos os associados da Antral deveriam sentir o mesmo.”

Veja também: 

 

PUB
Top