Rita Pereira e Pedro Teixeira emocionam-se no Dança: «É perceber que tudo valeu a pena»

Rita Pereira e Pedro Teixeira abrilhantaram Dança com As Estrelas com entrada épica e conduziram a estreia de mais uma edição do talent show da TVI. A homenagem aos Morangos marcou a noite.

17 Fev 2020 | 11:21
-A +A

Rita Pereira e Pedro Teixeira começaram o programa a dançar. Os apresentadores de Dança Com As Estrelas confessam à TV 7 Dias que estão muito mais seguros e tranquilos na condução do formato, que garantem já conhecer de cor.

«Correu muito bem. Estava nervosa uns segundos antes de começar e ansiosa acima de tudo e de repente, quando dei por mim, já tinha acabado o programa», começa por dizer Rita, referindo que este é um programa muito especial para ela. «Sou especialmente apaixonada por dança e ter o Teixeira ao meu lado dá-me aquela segurança. É quase como um irmão». 

Com apenas duas semanas para preparar todo o programa, a atriz relembra que quando recebeu a notícia por parte de Nuno Santos, o novo diretor de programas da TVI, de que iria voltar a apresentar o Dança «caiu da cadeira» e «soltou uma lagrimazita». «Obviamente que íamos conseguir. Eu estava tranquila (…) felizmente é um programa adorado por todos e muita gente quer participar». 

Rita Pereira revela que ela e Pedro Teixeira não são apenas apresentadores: «fazemos parte do programa a 100 por cento, não somos só apresentadores, tudo passa por nós. Perguntam sempre a nossa opinião sobre tudo, obviamente que não fazem tudo que nós queremos, nem é por aí, mas trabalhamos em grupo e isso é um dos factores que mais adoro neste programa e que faz a diferença».

Quanto aos jurados, o rosto da TVI mostra-se satisfeita com a «tripla»: «acho super giro o senhor Alberto ter voltado, encaixa-se muito bem no programa e vê-se que ele dá show. Ele dá programa, as pessoas gostam de ver esse lado mauzão e rígido dele. Depois vem a Jessica Athayde dizer tudo que lhe vem à cabeça, como é típico dela mesmo cá fora». Como melhor momento, Rita elege a dança de Soraia e Pedro «foi um momento iluminado».

Sem papas na língua, Rita não esconde que dá muito valor às audiências: «gosto de ganhar, quero ganhar!». Para 2020, a mãe do pequeno Lonô conta que tem um grande sonho e deixa o mistério no ar, provavelmente referindo-se a The Nanny, em portugues Competente e Descarada, série comprada pela TVI em 2019 e que terá o primeiro episódio piloto gravado: «O meu sonho é que quando acabar este programa o Nuno Santos vá à gaveta e veja o primeiro episódio de uma sitcom que poderia ter começado e ainda não começou». 

«A TVI está no caminho certo»

Pedro Teixeira também se mostrou muito surpreendido com o leque dos novos concorrentes. «Não estava à espera que se portassem tão bem, deram um espetáculo maravilhoso», refere à TV 7 Dias. «Eles já estão a conhecer-se, na próxima gala vão estar menos nervosos».

O apresentador refere que Jessica Athayde veio dar uma «frescura diferente ao programa». «Foi uma excelente jurada. Uma das coisas que eu lhe pedi foi para ser a Jessica, para se divertir e ser ela própria»

«Senti a Rita muito mais tranquila. Já conhecemos o formato, uma das coisas que nos assustava era o facto de não sabermos bem a mecânica do programa. Hoje foi uma coisa fluída e já sabíamos as coisas de cor», acrescenta, prometendo que vêm aí muitas surpresas, incluindo «estrelas internacionais».

Já em relação às audiências, Pedro é mais desligado mas, mesmo assim, afirma que há sempre alguém que faz questão de o informar dos números: «tenho obrigação de ligar. Criou-se uma guerra». Com a entrada de Nuno Santos, Teixeira diz que a «TVI está no caminho certo». «O Nuno é uma pessoa extremamente agregadora»

 

Homenagem aos Morangos Com Açúcar

 

UIm dos momentos da noite que apanhou todos de surpresa e trouxe à tona muita nostalgia foi a homenagem à série juvenil Morangos Com Açúcar, que deu a conhecer Rita Pereira, Pedro Teixeira, Vítor Fonseca (Cifrão) e Jessica Athayde. 

«Vi uma miúda que estava a começar e que queria muito isso, queria muito entregar um bom trabalho. Ao ver aquelas imagens recordei aqueles momentos em que eu estudava em casa horas e horas. Emociono-me muito e tenho muito orgulho de ter feito parte dos Morangos e da segunda série. Os miúdos que agora têm 20 anos olham para nós mesmo felizes porque lhes demos aquilo quando tinham dez», comenta Rita Pereira.

«Foi estranho. Estamos todos muito diferentes. Foi o primeiro trabalho em televisão, tinha ali pessoas de quem gosto muito. É perceber que tudo valeu a pena. Evoluímos bastante», diz Pedro Teixeira relativamente à sua personagem Simão, que interpretou em 2004.

Texto: Inês Borges e Patrícia Branco/ Fotos: Tito Calado

Veja também:
Da pista de dança à ribalta. Programa-fetiche de Rita Pereira é máquina de fazer estrelas
«Very good!» Estrela internacional rendida ao talento de Rita Pereira

PUB