Sem medo do Coronavírus, Rita Pereira afirma: «é difícil matarem-me. Em todos os aspetos»

Rita Pereira Rita Pereira desvaloriza o alarmismo em torno do Coranavírus e afirma-se uma pessoa saudável, o que diminui a possibilidade de ser contagiada.

09 Mar 2020 | 14:35
-A +A

Rita Pereira esteve presente na segunda noite de desfiles da Moda Lisboa, este sábado, 7 de março, mas tal era para não ter acontecido. A razão prende-se com o assunto da atualidade: o Coronavírus.

À conversa com a Maria, a apresentadora do programa Dança com as Estrelas, da TVI, desvalorizou o alarmismo em torno do Coronavírus e admitiu que o facto de ser uma pessoa saudável diminui a possibilidade de ser contagiada.

«O receio é sempre no aeroporto. Mas desde que estejas bem prevenido, controlado, de máscara, a coisa dá-se. Pensei várias vezes [em não vir à Moda Lisboa], mas eu sou uma pessoa altamente saudável. Eu para morrer de Coronavírus… Ui! Matavam primeiro metade da população. Sou mesmo muito muito saudável, portanto é difícil matarem-me. Em todos os aspetos!», contou-nos.

 

Vitória de Dança com as Estrelas deixa Rita orgulhosa

Rita Pereira mostrou-se ainda orgulhosa com a reviravolta das audiências que o programa teve no passado domingo, dia 1. O programa da noite de domingo da TVI destacou-se no horário, ultrapassando os valores da nova edição de Amigos Improváveis, da SIC.

A apresentadora confessou que a vitória lhe «soube bem» e que a mesma poderá estar relacionada com a nova dinâmica do formato. «[A vitória] Soube bem! Já me questionei várias vezes sobre isso [o que poderá ter levado à vitória] e não consigo chegar a nenhuma conclusão. Talvez tenha tido uma dinâmica diferente. A música ao vivo ouve-se melhor. As pessoas no primeiro queixaram-se um bocadinho disso. De resto, demos o tudo por tudo como sempre!», revelou-nos.

Dança com as Estrelas registou uma audiência média de cerca de 940 mil espectadores, sendo o melhor resultado desta temporada. O programa liderou com mais 167 mil espectadores do que Amigos Improváveis na SIC.

Já sobre o programa deste domingo, dia 8, Rita, que também tem mostrado os seus dotes para a dança no palco de Dança com as Estrelas, desvendou: «Amanhã [domingo, dia 8] a coreografia é difícil! As outras, para mim, foram tranquilas. É mais difícil porque, primeiro, para quem não percebe de dança é difícil explicar, mas tem muitos movimentos. Todos os movimentos são diferentes, todos os passos… E é uma coreografia de uma música completa».

«Esta gala vão sair dois pares. Na outra gala vamos comemorar o meu aniversário, portanto vai ser essa a diferença. E depois a última é…», contou-nos, deixando o suspense no ar.

 

Trabalhar no dia de aniversário

Ao contrário dos últimos anos, a atriz e apresentadora passou o 37º aniversário a trabalhar. E, se em 2019 passou o dia no ativo, o mesmo não vai acontecer em 2020. Rita Pereira faz 38 anos sexta-feira, dia 13. Ainda assim, desconfia que os colegas de trabalho estão «a tramar alguma».

«O ano passado trabalhei no meu aniversário, no Apanha-me se Puderes. Faço anos na sexta feira 13, mas acho que eles estão a tramar alguma para domingo. Adoro fazer anos. Faço anos o mês inteiro. Tento sempre arranjar uma oportunidade para me cantarem os parabéns outra vez, para abrir outro bolo, fazer outra festa… Houve um ano que fiz 5 festas. Este ano vou fazer duas», revelou-nos, confessando ainda que gosta de receber «viagens» como prenda de aniversário.

Texto: Joana Dantes Rebelo com Márcia Alves e Mafalda Mourão; Fotos: Zito Colaço

Leia ainda:
O que é que Rita Pereira tem em comum com Beyoncé?
Rita Pereira e Pedro Teixeira emocionam-se no Dança: «É perceber que tudo valeu a pena»

PUB
Top