Rosa Villa e as polémicas agressões da GNR: «Agarraram-me contra a parede»

A entrevista emotiva de Rosa Villa a Júlia Pinheiro. A atriz recordou o polémico incidente com a GNR, em 2014.

30 Abr 2020 | 10:30
-A +A

Numa entrevista verdadeiramente emocionante, Rosa Villa abriu o coração a Júlia Pinheiro, esta quarta-feira, 29 de abril. Ao revelar o período conturbado do vício das drogas e do álcool, há cinco anos, a atriz recordou um episódio de violência que a marcou e que envolveu a GNR.

Em 2014, a artista foi detida pela GNR da Charneca de Caparica. O tenente-coronel explicou a uma revista semanal, na altura, o motivo da detenção.

«Fomos chamados ao local pelo namorado da senhora para resolver uma situação. Nunca ali iríamos se não fôssemos chamados. O que encontrámos foi uma senhora muito alterada que reagiu mal à nossa presença e foi levada até à esquadra com o objetivo de tomar nota da situação», referiu à TV Mais.

Com a forte medicação que tomava na altura, já em recuperação dos vícios, Rosa Villa refere que não podia beber álcool em simultâneo, mas acabou por não cumprir as indicações e comprou uma garrafa com álcool, o que a levou a sentir-se mal. Depois de uma discussão por mensagens com o namorado belga acabou por ir para casa.

«Ele percebeu que eu estava alcoolizada e telefona para o 112, mas como ele não sabia falar muito bem português e como deve ter dito que eu estava alcoolizada, apareceu a GNR», afirma, recordando que os agentes da GNR foram muito agressivos.

«Agarraram-me contra a parede»

«Agarraram-me contra a parede, com um braço assim e algemaram-me!», revela aquela que foi ainda agredida nas instalações da polícia. «O meu namorado estava lá e, de repente, eu algemada, dentro da cela, levo um soco da cara, de um homem da GNR, que são pessoas que cultivam o corpo parecia que me iam saltar os olhos e caio e fiquei de lado. Não percebi se foi a bota ou um joelho que estava em cima da minha cara.»

A atriz acabou por ser acusada de violência doméstica e de agressão às autoridades. «Há uma coisa que penso sempre: Não pensem que me derrotem porque não derrotam. A minha família é de guerreiros», concluiu.

 

Texto: Filipa Rosa; Fotos: Reprodução Instagram

Veja também:
Rosa Villa faz confissões sobre passado marcado por drogas e álcool!

Pontos de Venda das Nossas Revistas

 

PUB
Top