Rui Maria Pêgo CONFESSA ter «tendência a ser justiceiro»

Rui Maria Pêgo falou da sua experiência pessoal durante o programa da Megahits que apresenta, Snooze. A entrevistada desta quarta-feira foi Jani Zhao.

04 Out 2018 | 9:30
-A +A

Rui Maria Pêgo confessou esta quarta-feira, dia 3 de outubro, a reação que tem sempre que vê alguma situação onde há homofobia. Numa conversa com Jani Zhao, a convidada do programa Snooze, o filho de Júlia Pinheiro questionou a atriz, que tem ascendência chinesa, sobre a forma como lida com o racismo e acabou por falar sobre a sua própria situação.

«Quando vejo alguma situação em que há homofobia a minha vontade é ir lá intervir. Sempre. Tens tendência a querer ser justiceiro», afirmou o locutor.

Na continuação da entrevista, Rui Maria Pêgo acrescentou: «Eu percebo o que é a diferença, só não a tenho estampada na cara».

 

Rui Maria Pêgo cresceu «a acreditar que ser gay era um problema»

Recorde que em maio, Rui Maria Pêgo, de 29 anos de idade, falou das dificuldades que sentiu, desde muito cedo, por causa de ser homossexual. O animador das manhãs da Mega Hits,  filho de Júlia Pinheiro e do radialista Rui Pêgo, assume que foram momentos complicados.

ESPREITE TAMBÉM: Rui Maria Pêgo faz pedido IMPROVÁVEL a Carolina Patrocínio: «Dás-me um bebé?»

«Cresci durante muito tempo – e desde muito cedo – a acreditar que ser gay era um problema; um pecado; um erro genético; uma doença; uma informação a ocultar; um passe directo para a rejeição total numa sociedade conservadora e pouco disponível para incluir a diferença. E ainda menos habilitada para perceber que somos todos feitos do mesmo dentro das diferenças de cada um», escreveu o locutor.

Rui já revelou, em outras ocasiões, que foi em lágrimas que contou aos pais que era gay, situação que foi, aceite de forma completamente normal pelo casal. Apesar de tudo, o locutor assume que viveu tempos difíceis, nomeadamente na escola.

 

Fotos: Arquivo Impala e Redes Sociais

PUB