Rui Rodrigues reage ao início do julgamento: «A verdade vem sempre ao de cima»

Sem nunca se referir ao processo no qual é réu, o ex-concorrente do reality show Love On Top defende que «a verdade vem sempre ao de cima». E diz que já perdeu «a conta ao número de versões» do caso.

25 Out 2019 | 22:10
-A +A

No dia em que a TV 7 Dias saiu para as bancas com imagens exclusivas de Rui Rodrigues, captadas à porta do Campus da Justiça de Lisboa, na passada quarta-feira, 24 de outubro, o dia em que arrancou o julgamento no qual o ex-concorrente de Love On Top é réu, o tatuador quebrou o silêncio sobre o caso.

Como legenda de uma imagem em que surge com um grupo de amigos, o ex-namorado de Elisabete Moutinho, a vencedora da quinta edição da Casa dos Segredos, também da TVI, escreveu, sem nunca se referir diretamente ao processo: «Sempre ouvi dizer: ‘A verdade vem sempre ao de cima’!»

Rui Rodrigues afirmou ainda que já perdeu «a conta ao número de versões diferentes» da história, que se pressupõe que seja aquela que o levou a sentar-se no banco dos réus e que a TV 7 Dias revelou em primeira mão. «Relembro: a verdade é só uma… e essa está do meu lado», acrescentou.

 

Pontapeado enquanto estava inanimado no chão

 

A TV 7 Dias conta, na edição em banca, que o ex-participante do programa Love On Top compareceu no Campus de Justiça na companhia de um grande grupo de amigos que acabou por intimidar a família da vítima. Rui Rodrigues é acusado de agressões graves e abandono de pessoa inconsciente e, ao seu lado, no banco dos réus, tem o amigo Sandro, acusado de homicídio na forma tentada.

O caso remonta à noite de 27 de fevereiro de 2018, quando o tatuador se envolveu numa cena de pancadaria com o futebolista André Leão. Segundo relatam algumas testemunhas, o jogador estava inanimado no chão e continuou a ser pontapeado na cabeça. Leão deu entrada num hospital, onde lhe foi induzido o coma.

«Ele tinha o crânio rachado, dois coágulos no cérebro, a primeira vértebra da coluna fraturada e o maxilar também», explicou, na época, a irmã da vítima, Catarina Henrique.

 

Contamos-lhe todos os pormenores do clima, pouco pacífico, que se viveu no Campus de Justiça e mostramos-lhe as imagens exclusivas na edição desta semana da TV 7 Dias!

 

Texto: Dúlio Silva e Tânia Pereira Dias | Fotografias: D.R.

PUB
Top