Rui Santos fala sobre experiência em “A Máscara: “Estava na hora de me ridicularizar”

Rui Santos, jornalista e comentador desportivo, agarrou o desafio de participar em “A Mascára” com unhas e dentes. Escondido atrás da máscara de gelado, o comunicador relata experiência.

07 Fev 2021 | 11:50
-A +A

Rui Santos foi o convidado de Daniel Oliveira no programa “Alta Definição”, da SIC, emitido este sábado, dia 6 de fevereiro. O jornalista abriu o coração e, entre vários assuntos, falou sobre a sua participação no programa “A Máscara”.

O comunicador foi a figura que se escondeu por detrás do Gelado. Um desafio que Rui Santos aceitou, de imediato, assim que o convidaram. “Eu próprio tinha muitas dúvidas sobre aquilo que era capaz de fazer num registo desses. (…) Eu fui sempre uma pessoa muito reservada e, portanto, quando fui desafiado pus todas as interrogações e todas as dúvidas. Achei que a Máscara era a oportunidade de mostrar um lado mais desportivo, menos convencional e mais divertido…“, confidenciou.

“Estava na hora de me ridicularizar porque nós não nos devemos levar muito a sério ou totalmente a sério. A vida é uma corrida muito curta”, acrescentou.

A morte da irmã

Na mesma conversa, Rui Santos recordou em lágrimas a morte da irmã. “A minha irmã morreu de parto… mas a minha sobrinha sobreviveu e hoje é uma mulher absolutamente emancipada, que neste momento está fora do país”, contou. “Foi um momento terrível, sobretudo para a minha mãe… e eu perdi o sol… Perdi… não queria mas… desculpa”, interrompeu, em lágrimas. “A minha irmã era uma miúda bonita, era extensão da minha mãe, era a alegria, a vontade de viver…”, explicou.

Um momento duro que fez com que Rui se focasse mais no trabalho. Até porque, nesse momento, não tinha tempo para pensar na dor. “Tentei esconder-me um bocadinho no trabalho”.

“O trabalho salvou-te?”, questionou o apresentador. “Nunca salva totalmente. A ferida é tão grande que está cá sempre. É uma dor que está instalada e que faz parte de nós. Há momentos que aparece com outra intensidade e o facto de estarmos a fazer coisas reduz um bocadinho… mas está sempre cá”, respondeu o comunicador.

Texto: Márcia Alves; Fotos: DR

Veja também:
Entrevista a Nuno Santos: “A TVI era uma estação frágil e débil. Hoje, é forte”

 

 

PUB
Top