Rui Unas revela qual o maior fracasso da sua carreira: «somos sempre o bode expiatório»

Há 13 anos, Rui Unas era uma estrela ascendente na SIC, depois de um percurso de sucesso na SIC Radical. O fenómeno, recorda, acabou de forma abrupta.

28 Jul 2019 | 17:55
-A +A

Rui Unas é, aos 45 anos, um dos pioneiros do Youtube nacional. O ator, humorista e comunicador é o anfitrião do talk show Maluco Beleza há quatro anos, projeto que nasceu porque, tal como descreveu a Rita Ferro Rodrigues no Elefante de Papel, estava a passar por uma «travessia no deserto».

«Senti que, a certa altura, te desencantaste com a profissão. Isso é verdade?», questiona a ex-apresentadora da SIC.  «Será mesmo desilusão. Assim à distância, acho que houve ali uma fase em que eu estava, de facto, iludido», começa por dizer, recordando o que, pensou na altura. «’São programas atrás de programas de sucesso, sou uma figura incontornável da SIC radical, agora a consequência natural será ser uma figura de proa na SIC generalista».

A passagem do canal de cabo da SIC para a estação generalista aconteceu em 2006 e, tal como admite Rui Unas, não correu bem. «Esse momento nunca surgiu e ate entrei de uma forma muito desastrosa. O Francisco Penim [diretor de programas na altura] convidou-me para ser cara de um programa que foi um grande insucesso, para não dizer fracasso (risos) e as minhas oportunidades não surgiram».

Recorde na galeria as imagens desse formato, o concurso Pegar ou Largar.

 

Rita e Rui, que foram colegas na SIC durante vários anos, contemporizam sobre o facto de, apesar de haver vários factores que pesam num projeto que falha, o rosto dos programas é que acaba por arcar com as culpas.

«Nós somos sempre o bode expiatório [do fracasso]», admite Rui Unas, recordando que passou por um período menos interessante da sua carreira televisiva. «Foi a tão aclamada travessia no deserto, que todos nós desta área já passámos, uns mais do que outros e é aí que somos postos à prova. A nossa capacidade de resiliência, de reinvenção neste meio», explica.

Depois de três anos afastado da ficção da SIC (integrou a série da RTP1 Excursões Air Lino, exibida em 2017 e 2018), Rui Unas está de volta às novelas, fazendo o papel de Heitor em Nazaré, que vai substituir Alma e Coração.

Aos 45 anos, o comunicador admite que «o sucesso é bom mas é muito perigoso». «O sucesso inebria e pode tornar-nos preguiçosos. O facto de eu me sentir um bocadinho encostado, obrigou-me a reinventar-me. Foi um ponto determinante do meu percurso em que percebi ‘não posso estar dependente de terceiros’.», finaliza.

 

Texto: Raquel Costa | Fotos: Arquivo Impala

 

Veja mais:
Rui Unas imita Carolina Loureiro em fato de banho e leva Internet ao rubro!
«GOSTOSO»! Rui Unas IMPRESSIONA com abdominais definidos

PUB
Top