Sai mais uma gafe para a TVI: “Amar Demais” alvo de chacota por causa de erro

O episódio desta terça-feira de “Amar Demais” ficou marcado por uma gafe que vários espectadores da novela da TVI não deixaram escapar. A cena era protagonizada por Sofia Ribeiro e Isabel Figueira.

27 Jan 2021 | 22:05
-A +A

Um erro na novela “Amar Demais”, da TVI, está a fazer correr tinta na Internet. A cena em questão envolve Sofia Ribeiro e Isabel Figueira, que nesta trama interpretam os papéis de Célia e Estela.

Na história, Estela (Isabel Figueira) está acamada num hospital, em coma, numa luta entre a vida e a morte, depois de sofrer um grave acidente. A madeirense ameaçou contar toda a verdade a Ema (Ana Varela) e, perante estas afirmações, Célia (Sofia Ribeiro) ter-se-á descontrolado, batendo-lhe com uma pedra na cabeça.

Já no hospital e após esta última saber que a irmã poderá acordar a qualquer momento, decide sufocá-la com uma almofada. Uma cena arrepiante, emitida no episódio desta terça-feira, dia 26 de janeiro, de “Amar Demais”, que ficou marcada por uma falha. Tudo porque Estela estava ligada a um ventilador e, por isso, seria impossível de morrer sufocada.

Os espectadores que acompanham a trama detetaram o erro e rapidamente foram para a página oficial de Instagram de “Amar Demais” comentar. “Como é que ela vai sufocá-la com uma almofada se ela tem o cano do ventilador? Era só desligar a máquina”, “A irmã a tentar sufocar com uma almofada quando ela está ventilada (não é eficaz, aviso já!)”, “Se a Estela está ligada a um ventilador, era difícil a Célia conseguir fazer mal á irmã. Ela não deixava de respirar” e “Sufocar com ventilador não é eficaz” são alguns exemplos de comentários deixados naquela redes social.

Há ainda quem vá mais longe e brinque: “Opá, temos de dar um desconto à Célia… A ‘pobre coitada’ não tem muitos estudos!”

 

Profissional de saúde explica tudo

 

O site da revista Maria falou com uma profissional de saúde que nos explicou: “Um doente em coma não está obrigatoriamente ventilado mas, por norma, quando o doente está em coma, ainda que respire espontaneamente, é ventilado, para proteger as vias respiratórias, por exemplo para impedir que aspire secreções e possa morrer por isso”, começou por dizer.

“Asfixiando com uma almofada nunca conseguirá. É o ventilador que a faz respirar (…). Só consegue se desligar o ventilador. Se não tivesse o tubo, conseguia. Assim não. A menos que antes desconecte o tubo”, rematou.

 

Texto: Márcia Alves e Ana Lúcia Sousa; Fotos: Divulgação TVI

PUB
Top