Salvador Sobral e Conan Osíris JUNTOS no mesmo palco… POR UMA BOA CAUSA!

O representante de Portugal na Eurovisão 2017 e o deste ano vão estar num espetáculo solidário. O concerto, cujas receitas revertem a favor das vítimas do ciclone Idai, vai ser exibido em televisão.

25 Mar 2019 | 20:20
-A +A

Ana Moura, André Cabaço, André Tentugal, Benjamim, Best Youth, Celina da Piedade, Conan Osíris, Costa Neto, Couple Coffee, Cristina Branco, D’Alva, Dino D’Santiago, Elisa Rodrigues, Elas e o Jazz, Gisela João, Golden Slumbers, Gospel Collective, Héber Marques, Isabel Novella, Joana Alegre, Joana Barra Vaz, Jónatas Pires, Luísa Sobral, Karyna Gomes, Márcia, Maria João, Marta Ren, Matay, Mistah Isaac, Moullinex, Nina Fung, Noiserv, Paulo Flores, Rita Redshoes, Rodrigo Leão, Salvador Sobral, Samuel Úria, Sara Tavares, Señoritas, Surma, Susana Travassos, Tatanka, The Legendary Tigerman, Uxía e We Trust.

Ao todo, são mais de 40 os artistas que vão pisar o palco do Cineteatro Capitólio, no Parque Mayer, em Lisboa, na noite do próximo dia 2 de abril. O objetivo? Ajudar as vítimas do ciclone Idai, em Moçambique, que já provocou a morte de 447 pessoas nesse país.

Assim, a totalidade das receitas do concerto Mão Dada a Moçambique vai ser repartida por sete instituições que já atuam na região afetada. São elas a AMI – Fundação de Assistência Médica Internacional, a Cáritas Portuguesa, a Cruz Vermelha Portuguesa, a Médicos Sem Fronteiras, a Associação HELPO, a Fundação Girl Move, a ACRAS – Associação Cristã de Reinserção e Apoio Social e a Iris Relief.

Os bilhetes normais têm o valor de 20 euros, sendo que há também a possibilidade de adquirir o bilhete-donativo, com valores entre os 20 e os 30 euros, que não permite o acesso ao espetáculo. O evento tem transmissão televisiva assegurada pela RTP1, que nesse dia terá uma emissão especial, desde a manhã, sobre esta catástrofe. Poderá também ser escutado pela Antena 1.

 

Saiba que há ainda outras quatro formas de ajudar as vítimas do ciclone Idai. Ei-las:

 

1 –  A Embaixada de Moçambique em Lisboa está a recolher produtos alimentares enlatados. Estes podem ser enviados para a sede nacional da Cruz Vermelha Portuguesa, sito no Jardim 9 de Abril, 1249-083, em Lisboa.

2 – Também os CTT – Correios de Portugal, juntamente com os Correios de Moçambique, iniciaram esta segunda-feira, 25 de março, uma ação de recolha de roupas para enviar para Moçambique. Segundo o site dos CTT, a recolha pode ser feita nas lojas CTT entre 25 de março e 8 de abril. Para tal, basta pedir uma Embalagem Solidária e colocar lá o respetivo donativo. O envio será gratuito.

3 – A Câmara Municipal de Lisboa definiu os quartéis do Regimento de Sapadores de Bombeiros (RSB) da Cidade D. Carlos I, Martim Moniz, Graça, Defensores de Chaves, Santo Amaro, Monsanto, Alvalade, Benfica, Marvila, Encarnação e Alta de Lisboa como pontos de recolha de donativos em géneros mais prioritários (medicamentos, essencialmente para infeções gastrointestinais e analgésicos, produtos alimentares enlatados com período de validade prolongado, produtos para o tratamento de água e produtos de higiene pessoal e limpeza de instalações).

4 – O Sporting Clube de Portugal vai promover uma recolha de alimentos no dérbi com o Benfica para a Taça de Portugal, já no próximo dia 3 de abril. Além disso, as equipas de futebol feminino dos dois clubes vão defrontar-se no Restelo, a 30 de março, cuja receita reverte a favor das vítimas de Moçambique. O clube dos encarnados está já a promover, desde o dia 21 de março, uma recolha de alimentos, nas Casas do Benfica, para serem enviados para Moçambique. No estádio, estes podem ser entregues a partir do próximo dia 27 e até ao dia 31.

 

Texto: Redação WIN – Conteúdos Digitais | Fotografias: Reuters e arquivo Impala

PUB
Top