Sandra do Big Brother arrepende-se de fazer as pazes com a Carina e faz outras revelações

Sandra foi expulsa da casa do Big Brother e revela que já tinha tentado desistir. Sobre Carina, afirma: «Aquilo ia pegar fogo se a Jéssica não estivesse na casa».

05 Out 2020 | 15:50
-A +A

Sandra Fernandes foi expulsa da casa do Big Brother – A Revolução este domingo, 4 de outubro, e, apesar de ter vivido momentos de «rejeição» por parte do grupo, não se arrepende de ter participado nesta aventura que a fez sair da «zona de conforto».

Em declarações à imprensa, a mãe de Jéssica Fernandes afirmou que  «não falhou nada». «Falhou nos outros. Eu senti que fiz o meu melhor», disse, acrescentando que a saída precoce do reality show se deve ao facto de «não ter sido aceite». «O grupo fechou-se, não abriu brecha nenhuma para eu entrar. Eu já estava a conseguir mudar a situação, aos poucos. Estava a conseguir inverter a situação, mas foi pouco tempo. Tinha sido diferente se nos tivéssemos conhecido todos juntos, ao mesmo tempo. Criar uma ligação todos juntos, tinha sido diferente. Muito diferente. Claro que podia ter havido uma discussão ou outra, mas nada como o rumo que as coisas levaram», contou.

«Fizeram sentir-me acarinhada»

Apesar deste afastamento do grupo em geral, Sandra não esquece o apoio do Andreia ao longo das três semanas em que esteve na casa do BB. Além disso, a agora ex-concorrente revela-se feliz com as atitudes de Catarina e Zena, que sempre a apoiaram e lhe deram carinho. «Catarina e a Zena foram duas das pessoas com quem eu me identifiquei muito. Eram aquelas pessoas que vinham ter comigo e me davam algum carinho quando ninguém estava. Tirando a Andreia, como é óbvio, a Catarina e a Zena fizeram sentir-me acarinhada e mostraram-se sempre preocupadas».

Michel também ocupa um lugar especial no coração de Sandra Fernandes, embora se tenham distanciado quando ambos deixaram de ser infiltrados e se juntaram aos restantes concorrentes na casa da Ericeira. «Dirigiu-se várias vezes a mim com muita culpa de consciência. Eu disse-lhe que não valia a pena ele estar assim, porque eu o adorava na mesma. Percebi realmente que aquilo era um grupo e que, se ele ficasse do meu lado, todos iam ficar contra ele. Eu disse-lhe: ‘Estás à vontade. Eu gosto de ti na mesma e percebo a tua posição’. Esclareci isso com ele e deixei que ele percebesse que eu estava tranquila com a situação. Eles são jovens, se ele fosse contra o grupo ficava logo fora do grupo. Eu não queria de maneira nenhuma que isso lhe acontecesse», contou.

A relação com a filha dentro da casa

Sandra e Jéssica, embora sejam mãe e filha, não se mostraram muito próximas durante as semanas em que estiveram juntas no reality show da TVI. A concorrente expulsa revela que esse distanciamento foi combinado ainda quando estavam fora casa do BB.

«Nós combinámos mesmo que ela teria as amizades dela e que eu teria as minhas. Combinámos que seríamos concorrentes separadas. Agora, claro que se se metessem comigo ou com a Jéssica, nós íamos defender-nos uma à outra», afirmou Sandra, que entretanto fez questão de dizer que os restantes concorrentes diziam que esta condicionava o jogo de Jessica por uma razão»: «Convinha-lhes dizer isso. Eu sou uma concorrente forte, tal como a Jéssica, e convinha-lhes criar ali uma culpa em cima de mim».

Descontente com Jessica Antunes

Na mesma entrevista à imprensa, Sandra continuou: «Eles estavam à espera que eu saísse para começarem a atacar a Jéssica. Eu vou ser muito sincera. Eles vão começar a nomeá-la porque ela é uma concorrente muito forte. Eles sabiam que, eu estando ali, se acontecesse alguma coisa de grave, eu ia proteger a minha filha. Como eu fiz com a Joana, quando ela e a Jéssica se desentenderam por causa da lida da casa. Mas se houvesse alguma situação que descambasse, eu ia estar sempre do lado da Jéssica e ia mostrar as minhas garras».

«Eles viram isso, eu entrei a matar. Entrei a matar e a jogar, porque eu fui para ali para jogar. Só que tentei ficar um bocadinho mais calma porque não queria estar a prejudicar a minha filha», acrescentou.

Sandra é a maior apoiante da filha e embora o marido ache que a relação de Jéssica e Renato não vai a bom porto, a ex-concorrente não tem a certeza do que vai acontecer. «Isso é como adivinhar o Euromilhões. Que eles se dão muito bem lá dentro, dão. E se eu gosto muito do Renato? Gosto. Mas é uma incógnita. Eles têm muito carinho um pelo outro e gostam muito um do outro. Mal se zangam, voltam logo a resolver as coisas. São uns fofinhos os dois. Quando conheci o Renato rendi-me. Ele é um fofinho».

A discussão com Carina

Sandra Fernandes não se arrependeu de ter participado no Big Brother – A Revolução, mas confessa que o jogo foi um «conjunto de desilusões». Ainda assim, afirma que a entrada na casa lhe «fez bem, pelo facto de ser muito reservada» e querer deixar de o ser. «Foi um grande desafio. Saí da minha zona de conforto. Os meus objetivos estavam nesse caminho».

Ter ido contra a sua maneira de ser foi o que mais custou a Sandra, que chega mesmo a dizer que a discussão com Carina teria sido muito pior se a filha não estivesse na casa da Ericeira. A ex-concorrente revela ainda que ter mudado a sua personalidade foi o seu maior arrependimento.

«A situação da Carina eu resolvia muito bem se estivesse ali sem a minha filha. Senti-me bastante humilhada. Nunca tinha sido tão ofendida. Esperei que houvesse um castigo duro, devia ter sido, no mínimo, nomeada. Eu fui contra a minha maneira de ser por causa da Jéssica. Eu resolvi as coisas para a Jéssica se sentir confortável. Isso para mim era o mais importante. Mostrei que estava tudo bem com a Carina, mas não estava. Ainda assim, naquele momento achei que era a melhor coisa a fazer.  Não sou melhor do que ninguém, mas se nos ofendem assim devemos retaliar. Não retaliei e isso custou-me imenso, foi contra a minha natureza. Aquilo ia pegar fogo se a Jéssica não estivesse na casa. Tinha sido muito mau», confessa.

«Arrependi-me de ter ido contra a minha natureza. Eu disse várias vezes ao Big Brother que queria sair, porque eu lido muito mal com a rejeição, e arrependo-me de não ter saído quando quis sair», acrescenta ainda.

Depois de ter estado uma semana no papel de nomeada e ter sido a escolhida pelo público para abandonar o jogo, Sandra vê a filha na mesma posição. A mãe de Jéssica sente-se confiante no jogo da filha a conta que não acredita que esta seja expulsa no próximo domingo.

 

Leia ainda:
Expulsão de Sandra do Big Brother gera revolta: «Manipulação» e «humilhada»
Big Brother – A Revolução: Catarina revela ter sofrido aborto espontâneo
Insólio! Sandra do Big Brother revela que ensinou filha a masturbar-se
Texto: Inês Marques Fernandes; Fotos: DR

 

PUB
Top