“São a vergonha da minha geração”: Quintino Aires destrói homens de “O Amor Acontece”

Quintino Aires não pouco críticas a dois participantes de “O Amor Acontece”: António Carvalho e António Gabriel. “Muito envergonhado”, o psicólogo apelidou estes homens de “imaturos e narcísicos”.

01 Set 2021 | 22:33
-A +A

Quintino Aires foi arrasador com dois participantes de “O Amor Acontece”. No “Diário” desta terça-feira, 31 de agosto, o psicólogo não poupou críticas a António Carvalho, de 53 anos, e António Gabriel, de 44, considerando que estes “são a vergonha da sua geração”.

“Tenho muitas coisas para dizer hoje. A primeira que quero dizer é dar os parabéns a quem escolhe as maravilhosas músicas deste programa. Mas, esta semana, quero pedir para não passarem a do ‘Chama o António’. A não ser que seja uma música nova: ‘Não chamem o António’. Porque, esta semana, temos dois Antónios que são a vergonha dos homens da minha geração”, disse Quintino Aires, de 54 anos.

Logo depois, o comentador de “O Amor Acontece” considerou António Carvalho e António Gabriel “imaturos e narcísicos”. “Não cresceram, continuam nos 15 anos. É lamentável, mas é um bom alerta para as mulheres que gostam de homens, para quem gosta de homens de 50 anos. Cuidado!”, prosseguiu.

Concretamente em relação ao desenvolvimento da relação do primeiro com Cláudia Morgado, o psicólogo insistiu: “Alguém aguenta uma relação com alguém tão narcísico, completamente focado nele?”

 

Quintino Aires: “Aquilo é tudo mentira, aquilo é tudo teatro”

 

Mais à frente, vistas as imagens do dia de “O Amor Acontece”, Quintino Aires disse-se “muito mal” pelo que acabara de ver. E voltou ao ataque. “Isto é a vergonha da minha geração. Sinto-me muito envergonhado”, afirmou.

“Aquilo é tudo mentira, aquilo é tudo teatro, aquilo são tudo cascas, sem interesse absolutamente algum. De um narcisismo infinito… Tenho tanta pena que a minha geração não tenha aproveitado. Eu percebo que deu o 25 de Abril, nós estávamos na terceira infância e, portanto, fomos educados de uma maneira em que os nossos pais estavam todos meio perdidos. Mas quer dizer… Procurem o desenvolvimento pessoal, melhorem”, aconselhou o psicólogo.

Veja as imagens deste momento na nossa galeria.

 

Texto: Dúlio Silva; Fotos: Divulgação e reprodução TVI

PUB