Savate e Joana em forte discussão: “Beta” fica lavada em lágrimas e ameaça desistir

Joana e Bruno Savate têm forte discussão na casa do Big Brother. Savate garante que tem medo da namorada e a jovem de Cascais desfaz-se em lágrimas e ameaça discutir.

09 Mar 2021 | 9:03
-A +A

Joana e Bruno Savate não se entendem nem por nada! O casal mais famoso do “Big Brother” tem estado mais afastado do que nunca e, esta segunda-feira, 8 de março, teve uma dura discussão no jardim da casa mais vigiada do país.

Ao que parece, o último desentendimento dos “Savana” teve por base o sono inquieto de Savate. O concorrente de Gondomar fez movimentos bruscos enquanto dormia e a jovem de Cascais teceu alguns comentários, segundo ela, na brincadeira. Bruno não gostou do que ouviu e esteve o dia todo longe da amada.

Já ao cair da noite, Joana chamou o namorado para conversarem. Foi aí que tudo descambou.

“A relação que eu estou a ter contigo está-me a pôr completamente instável. A medicação que eu ando a tomar não faz efeito. Nem consigo dormir bem (…) Acordo mil vezes durante a noite. A nossa relação está-me a criar instabilidade emocional. Está a voltar a acontecer tudo novamente, desta vez estou sem acompanhamento nenhum, não tenho médico aqui, não tenho nada aqui, estou a ter uma recaída como tu viste hoje. Durante o dia todo. Derivado às inseguranças com a nossa relação e derivado aos medos para contigo”, começa por dizer Bruno Savate.

“Tens medo que te faça o que?”, questiona Joana. “Em relação aos teus sentimentos, aos comportamentos que tens aqui dentro, a tudo. Ando inseguro. Porque é que achas que ontem dormi fora dos lençóis? Estou inseguro em relação a tudo”, explica-lhe.

“O problema sou eu? O que é que eu fiz?”, quis saber a “beta”. Savate não foi meigo com as palavras. “Sei que crias aqui situações para sobressaíres lá fora e as pessoas terem pena de ti. Vitimizaste-te na situação da Sónia, completamente ridículo, pediste-me para andar contigo para todo o lado, disseste que ela te deu um encontrão. Ela não deu. Eu deitei-me em cima dos lençóis. Tenho medo que faças o mesmo comigo. Tenho medo do que podes fazer comigo. Eu gosto de ti, mas estou instável. A medicação já nada me faz. Estou a ficar como há dois anos, estou a ter um esgotamento, tenho receio.”

“Não deves ter medo disso”, diz Joana, já emocionada. “De manhã acordo a pensar nisso, e disseste que eu disse “baza baza” e quase que me batias.”

“Porque começaste a espernear. Eu estava-me a rir. Estava-te a contar, achei piada. Da maneira que estavas a espernear quase que me acertavas, era so isso. Um sonho”, explica Joana.

Savate não compreende a namorada. “Essas tuas cenas originam a que eu tenha medo de estar contigo.”

Joana começa a chorar compulsivamente.

“Não achei piada dizeres-me que quase te batia. Eu a pensar, no meu subconsciente e por andar com medo de ti, dormi por fora dos lençóis. E tu acordas-me com isso!”, diz Savate.

Joana garante que não fez os comentários com segundas intenções. “Não disse isso com maldade, nem disse isso com microfone. Foi por piada (…) Nunca te faria isso. Disse isso para termos um motivo de conversa. Não entendo porque não falas comigo.”

Bruno garante que não confia em Joana. “Porque eu tenho medo. Tenho medo de ti. Transmites-me medo. Não entendo porque choras assim, porque vais contra mim.”

“Porque continuas comigo?”, acaba por perguntar a jovem de Cascais.

Bruno fala em terminar a relação. “É fácil. Cá dentro damo-nos como amigos, lá fora vemos se dá certo ou não. Não te consigo ler (…) Vejo-te a aproveitar de situações pequenas do Quinaz, dizes que ele te chamou de p****. Ele nunca te chamou de p****. Não te dá o direito de dizer uma barbaridade dessas. Deturpas a realidade. Tenho medo por causa disso. Fizeste de conta que a Sónia te queria bater, que era muito má e que precisavas de mim para todo o lado. Nem um toque te deu, eu vi as imagens. Exageras em tudo. O jogo que a Sofia faz é o que tu faz, deitar as pessoas a baixo.”

“Eu vou-me embora daqui neste preciso momento”, diz Joana, em lágrimas. “Sei que não vais, é teatro, ponho as mãos no fogo. Aposto 100%”, responde.lhe Bruno.

Joana vira costas e dirige-se ao confessionário. “Por favor chame a minha mãe. Não aguento mais isto”, diz Joana, enquanto soluça.

Texto: Joana Dantas Rebelo, Fotos: TVI

Veja também:
“Big Brother”: Bruno Savate acusa Sofia Sousa de ter contrato com garantia de finalista
“Big Brother”: Joana e Jéssica Fernandes vítimas de assédio sexual

PUB