Sem máscara: Sandra Celas, Wanda Stuart e Adelaide Ferreira entram em manifestação

Sandra Celas, Wanda Stuart, Adelaide Ferreira e Nuno Barroso estavam entre os 3 mil manifestantes em Lisboa contra confinamento e restrições da covid-19.

21 Mar 2021 | 20:10
-A +A

Sandra Celas está debaixo de fogo por ter participado na manifestação contra o confinamento que decorreu neste sábado, dia 20 de março, em Lisboa. À TV 7 Dias, a atriz confirmou a presença na marcha e explicou tudo o que pensa das medidas adotadas em Portugal contra a covid-19.

Sandra foi filmada durante uma reportagem televisiva a falar com um polícia. “Fui à manifestação de ontem, que era global, de pessoas que estão preocupadas com a nossa liberdade. No último ano toda a liberdade está a ser posta em causa, as medidas sanitárias que eram por uns dias passaram a um ano, e de repente os nossos diretos que estão na Constituição estão a ser postos em causa”, começou por dizer ao nosso site. “A liberdade é uma causa que é cara não só para mim, mas também pelas gerações vindouras. Marquei presença na manifestação, sim senhora”, acrescentou.

E continuou: “Eu estava a dar os parabéns à polícia porque a PSP teve um comportamento exemplar durante toda a marcha. Nós descemos do Parque Eduardo VII até ao Rossio. Eu não uso máscara na rua por várias razões. Para já, a máscara na rua só é obrigatória quando as pessoas não conseguem o distanciamento social que é aconselhado na DGS. Mas isso é uma crença, isso não está baseado em ciência. Uma das coisas que faço questão de fazer quando estou na rua é de respirar o ar puro que é isso que me permite ser saudável. Sim, estava na rua, a uma distância considerável do agente, que aliás é uma premissa que eles têm.”

Perante as 3 mil pessoas que marcaram presença na manifestação, a atriz não acredita no efeito da máscara. “Se a máscara protegesse de alguma coisa não se viam os mesmo números em países que usam máscara e em países em que não têm máscaras. De tudo o que li, não há nenhuma prova científica que a máscara tenha qualquer efeito, sobretudo ao ar livre. Embora existam regras no nosso país, eu obviamente quando vou ao supermercado ponho a máscara, mas quando saio tiro. Eu não acredito que a máscara tenha algum efeito num vírus minúsculo. (…) isto tem a ver com liberdade de escolha.”

Críticas a Sandra Celas

Nas redes sociais, a atriz não fez nenhuma referência quanto à sua participação no movimento de revolta, porém os telespetadores reconheceram-na e, a partir daí, ‘choveram’ críticas à também cantora.

“Se não é a Sandra Celas é alguma sósia”, lê-se. Esta é uma das observações que muitos internautas fizeram nas redes sociais perante o vídeo que anda a circular na Internet sobre a notícia do manifesto. “Essa que está a falar com o polícia era atriz. Deve estar mesmo muito desesperada para aparecer nas câmaras”, escreveu outro seguidor. “Na manifestação contra o confinamento? Mesmo?”, atirou outro.
Entre os vários insultos, também houve um comentário em defesa de Sandra Celas. “Liberdade é preciosa sim, para todos. A liberdade conquista-se, também com o respeito pelo próximo; porque só assim faz sentido. O contrário é egoísmo” opinou um internauta.

Wanda Stuart, Adelaide Ferreira e Nuno Barroso também se manifestaram

Foram várias as cidades da Europa onde se ouviram gritos de protesto contra as restrições provocadas pela pandemia de Covid-19. Em Portugal, a atriz Sandra Celas não foi a única pessoa conhecida da televisão a participar na manifestação em Lisboa. Os cantores Adelaide Ferreira, Wanda Stuart e Nuno Barroso, vocalista dos Alem Mar, também se manifestaram contra o confinamento e marcharam desde o Parque Eduardo VII, passaram pela Avenida da liberdade e terminaram no Rossio, onde se concentraram cerca de 3 mil pessoas. Todas sem máscara.

Nuno Barroso, aliás, subiu ao palco e deu um mini concerto num palco improvisado com todas as pessoas presentes a aplaudir e a dançar. “A mudança parte de todos nós… O Rossio se encheu com milhares de filhos da liberdade. Foi um dia com música com indignação com liberdade e poesia…! Foi um dia de resistência… Adelaide Ferreira, wanda Stuart entre outros amigos da arte dissemos NÃO.

Veja o vídeo:

 

Antes da manifestação, Nuno Barroso fez um vídeo a apelar a que mais portugeses participassem. “Vamo abraçar esta causa porque sentimos que deixou de haver equilíbrio, justiça… a economia parou, o desenvolvimento da sociedade está estagnado, a liberdade também parou. Portugal precisa de uma mudança concreta e de atitudes concretas. (…) Precisamos de mudar o rumo dos acontecimentos. A liberdade é um direito e um dever. Quem nos comanda não tem sido leal à nobre nação portuguesa nem aos cidadãos. E certamente posso contar com todos aqueles que estão desse lado para cantar numa só voz um verdadeiro hino da liberdade”, diz o músico.

Publicado por Paulo Nogueira em & nbsp; Sábado, 20 de março de 2021

Texto: Ana Lúcia Sousa e Carolina Sousa; Fotos: Redes Sociais
Veja também:
“Ele apanhou a covid-19 e deixou-nos”: Fadista Alexandra perdeu o irmão há um mês

 

PUB
Top