“Nunca mais vais trabalhar aqui”: Sofia Arruda foi vítima de assédio e ficou sem trabalho

Sofia Arruda desabafou sobre o assédio de que foi vítima durante as gravações de uma novela. A atriz garante que deixou de trabalhar e se fosse hoje, teria denunciado a situação.

18 Abr 2021 | 10:30
-A +A

Sofia Arruda abriu o ‘livro’ da sua vida no “Alta Definição”, SIC, naquela que considerou ser a entrevista “mais transparente” da sua vida. A Daniel Oliveira, a atriz, que dá vida a Cindy de “Patrões Fora!”, sitcom do mesmo canal, revelou já ter sido vítima de assédio no local de trabalho. “Percebi o quão volutável é o mundo da representação. Tanto és uma estrela, como, de repente, puxam-te o tapete e deixas de ter trabalho”. Ficou afastada da televisão durante anos. “Nunca falei disto”.

“Eu sabia que não estava a ser escolhida devido a uma aproximação de uma pessoa com muito poder dentro de uma estação de televisão, dentro de uma produtora, que queria uma atenção que não era profissional. Tentou que houvesse ali mais alguma coisa e, no início, eu não percebi. Achei que era uma questão profissional porque a primeira abordagem foi de um almoço, para falar sobre um projeto. Nunca chegou a acontecer e ainda bem”, começa por contar Sofia Arruda, de 32 anos, explicando que essa aproximação era muito insinuante. “Era uma mão, num cumprimento, que ficava num sítio que não era suposto ou um beijo, num cumprimento, que me deixava constrangida”.

Sofia Arruda: “Passou para intervenções mais diretas”

Ainda tentou relativizar a situação por achar que poderia estar perante uma pessoa mais afetuosa, mas as suas dúvidas dissiparam-se quando a pessoa “passou para intervenções mais diretas”. Foi obrigada a esclarecer a situação e a dizer que só estava interessada em manter uma relação estritamente profissional.

Dias depois, durante as gravações da novela, essa pessoa entrou na sala de maquilhagem e a sua vida mudou. “Agarrou-me no braço e disse: ‘É a tua última decisão?’, eu disse sim, e ele respondeu-me: ‘Então, nunca mais vais trabalhar aqui”, conta Sofia. “Não sei quanto tempo fiquei na cadeira da maquilhagem… Sei que a maquilhadora teve de maquilhar-me o braço porque estava marcada”.

Durante alguns tempos sentiu-se culpada. “Será que dei a entender alguma coisa? Tinha a certeza de que não. Nunca permiti qualquer aproximação no local de trabalho mesmo entre colegas”. A atriz confessa que este episódio mudou a sua maneira de ser. Tornou-se mais receosa. “Deu-me mais dureza”, sublinha Sofia Arruda que esteve “seis ou sete anos sem trabalhar para aquela estação”, arrependendo-se de não ter denunciado o caso: “Custa-me pensar se essa pessoa conseguiu, efetivamente, tirar proveito de outras miúdas”.

Texto: Carla S. Rodrigues; Fotos: Reprodução SIC e Redes sociais
Leia mais:
“Tenho estrias, tenho celulite”: Sofia Arruda mostra o corpo tal e qual como ele é

PUB
Top