Sofia Ribeiro contra a imprensa!

A atriz fez um comunicado na sua página do facebook a dar a conhecer o seu desagrado com uma notícia que foi publicada.

17 Fev 2017 | 15:09
-A +A

Habituada a lidar com a imprensa, SOFIA RIBEIRO escreveu nas redes sociais que vai deixar de dar entrevistas para uma publicação diária.

A atriz da TVI não gostou que fizessem notícia de algo que, segundo ela, não aconteceu da forma que foi escrita.

Leia o comunicado em baixo.

 

“Injustiça/Maldade/Dinheiro … Porque vivemos assim?!…Fui convidada/contratada para um trabalho. “Sofia quero muito que faças este vídeo comigo” 
Aceitei com o maior gosto, por todo o respeito e admiração que tenho pelo o artista em causa, o C4 Pedro. Adorei trabalhar com ele e com a sua equipa de gente boa e com boa energia! Durante as mais de 12h de trabalho, Dançámos, Rimos muito, Divertimo-nos e empenhamo-nos em fazer do próximo videoclipe do C4 mais um grande sucesso, como já nos habituou… Mas, ao que parece, tudo isto não chegava para fazer uma “notícia” suficientemente apelativa sobre o tema. Foi necessário inventar e deturpar em prol de mais uns pasquins vendidos. A Sofia já resolveu a história do Cancro, coitadinha, já não ficamos mal vistos, podemos voltar a ser maus maltratando as pessoas, no caso eu, e enganando os leitores com meias verdades, difamando só com o interesse de vender mais . 
Escrevo sobre isto porque me apetece partilhar convosco mesmo não tendo que dar satisfações a ninguém. Mas deixa-me triste! Se há coisa que me deixa triste e deixará sempre, é a maldade das pessoas. A maldade deste mundo! Chamem-me ingénua, chamem-me o que quiserem mas nunca deixarei de comentar a falta de respeito, seja ela comigo ou não.
Escreveram na capa de um correio de sanguessugas que eu, neste trabalho, me teria recusado a vestir 10 vestidos e por isso teria atrasado tudo e todos. 
Cheguei ao local onde o trabalho ia acontecer ainda antes das 18h e o responsável do guarda-roupa e as suas assistentes não tinham chegado com a roupa. O que é perfeitamente aceitável, acontece aos melhores. Ficámos a aguardar a sua chegada para poder avançar com a maquilhagem e escolha do vestido, que num caso normal teria sido feita num dia anterior ao trabalho mas, ao que parece, não foi possível ao responsável de guarda-roupa e foi aberta uma excepção com base na confiança e boa vontade. 
Experimentei todos os vestidos e com muita pena minha foram “recusados” sim. Por mim e pela minha agente. Não sei se foram 10 ou 11 mas voltaria a recusar porque não sou um boneco, nem um pedaço de carne! E nem eu nem ninguém pode aceitar ser tratada como tal. Tenho a certeza que a “jornalista”, sim porque ela esteve no local e era uma mulher (Seria de esperar um nadinha mais de sensibilidade), faria o mesmo se fosse com ela mas isso não importa nada, não é?
Essa mesma “jornalista” que diz que eu não quis comentar o suposto sucedido, mente. Porque eu comentei sim! Só que se escrevessem o que eu disse na altura, já não fazia sentido fazerem esta chamada de capa e lá se perdiam mais uns quantos tostões.
“Recusei” os vestidos, uns porque mesmo que quisesse muito não me serviam. Com muita pena minha e por razões óbvias ainda não recuperei o meu peso normal, mas porque também não eram o meu número nem o número de alguém minimamente saudável. Outros foram “recusados” porque não iria vestir vestidos que mais valia estar despida tal a transparência dos mesmos! 
E não que eu não goste de transparências, que gosto, e quem me conhece sabe que sim! Só que não era o que foi defendido pela a produção, em conjunto com as minhas agentes e comigo para este trabalho. 
Dada a descrição do trabalho em si, a minha parte no vídeo seria prevista terminar por volta das 2h e eu lá fiquei até as 6 e muitas da manhã. Fiz o que me foi pedido e com o mesmo empenho e dedicação de sempre. Podia ter ido embora mas não fui, mesmo tendo trabalho no dia seguinte logo cedo e o dia todo. 
Se isto é ser vedeta ou ter ataques de vedeta como querem fazer parecer, se isto é ser má profissional, então serei vedeta e terei ataques todos os dias, de consciência tranquila até ao fim da minha vida.
Porque não posso aceitar que tentem tapar a falta de competência e de sensibilidade de uns, com a boa vontade e disponibilidade de outros. 
No caso, a minha. E como não quero gente má e tóxica à minha volta, até que me lembre do quanto pode ser sujo o “trabalho” deste jornal, tudo o que lerem nele escrito sobre mim, não virá da minha boca. A partir de hoje, não falo nem dou entrevistas para o mesmo. Obrigada C4 e parabéns! O vídeo ainda nem está pronto e já é capa de jornal you rock!! Eu continuo aqui, grata à vida por tudo o que me tem feito sorrir. Um sorriso e um abraço no vosso coração “.

PUB
Top