Sofia Ribeiro responde a Cláudio Ramos sobre ter um novo amor: “A tua vida não te chega?”

Sofia Ribeiro foi a primeira convidada de hoje do “Dois às 10”, da TVI. Falou da viagem ao Brasil, do amor, da personagem que interpreta em “Amar Demais”, TVI, e ainda ensina a fazer sardas.

19 Jan 2021 | 15:30
-A +A

Sofia Ribeiro foi a primeira convidada de hoje do “Dois às 10”, da TVI. A atriz, que regressou recentemente de uma viagem ao Brasil onde passou o Natal, falou dessa vivência a Cláudio Ramos e Maria Botelho Moniz.

“Já tinha marcado há imenso tempo estas férias. Na altura ainda se podia viajar. Eu adoro o Brasil, sempre que posso, vou lá. Tenho lá amigos, família, e vou numa de ficar mais por casa”, explica.

Os cuidados que tive lá são os mesmos que tenho aqui

A viagem coincidiu “com o final das gravações” de “Amar Demais”, da TVI, onde a atriz dá vida à vilã “Célia”. Sofia Ribeiro não deixou de falar das precauções que teve, durante o tempo que permaneceu por terras de Vera Cruz. “Os cuidados que tive lá são os mesmos que tenho aqui: evitar estar com pessoas evitar sítios onde haja aglomerações”, conta, acrescentando que mesmo na viagem de avião sentiu tudo “bastante pacífico”, apesar dos “receios” que todos têm.

Estou bem, graças a Deus”

Como é normal, Cláudio Ramos fez as perguntas habituais sobre o amor e a atriz respondeu “à letra”: Não me posso queixar, está tudo muito bem. Oh Cláudio… diz-me uma coisa, a tua vida não te chega?, questiona divertida.

“A gente depois fala sobre isso fora daqui. Fazemos um chat”, sugere. Mas finaliza com um “estou bem, graças a Deus”. Cláudio Ramos concorda: “Vê-se pela cara que estás bem. Ela está feliz…”

Aprenda a fazer sardas

No meio da conversa, o apresentador notou que Sofia Ribeiro estava com um visual um tanto ou quanto “diferente”… “As sardas são tuas? Eu nunca te tinha visto sardas.” Ao que a atriz responde: “Eu tenho algumas, porém não tenho tantas. Fiz em casa, gostaste?”

O apresentador não acredita: “Tas a gozar ou a falar a sério?” E Sofia tira as dúvidas. “Estou a falar a sério.. fui eu que fiz. Eu tenho algumas, mas não tenho tantas.” “Como é que isso se faz?”, continua Cláudio.

“Tenho um coisinho para as sobrancelhas e com um pincelinho fininho fazes [as sardas]”, explica. E ainda acrescenta: “Há uns anos quem tinha sardas escondia as sardas e eu acho bonito…”

Célia, a personagem que dá que falar

Sofia Ribeiro veste a pele de Célia, em “Amar Demais”, da TVI. “Foi um presente daqueles muito grandes, Adorei fazer. Foi muito duro a nível de trabalho, muito muito cansativo, muitas horas, muito texto… lembro-me que havia dias em que gravava 80 páginas de texto, mas foi muito desafiador. Ainda mais porque as pessoas acham que a Célia é má, mas vem uma gémea… e se vocês acham que a gémea é boazinha…”, anuncia.

E como se humaniza alguém que à primeira vista é detestável? “É o maior desafio. Todos nós, seres humanos, temos um lado bom e menos bom. Tens um mais ativo do que outro. Toda a gente tem esse lado negro dentro de si. É uma mulher muito armargurada, muito traumatizada e depois não soube dar a volta aos seus problemas. Viu-se ali uma espiral de ódio, de mágoa, de raiva, de coisas feias, que a tornaram nesta pessoa perigosa”, finaliza.

Texto: Andreia Costinha de Miranda; Fotos: Reprodução Instagram
Leia também:
Sofia Ribeiro exibe “estrias” e “cicatrizes” sem complexos: “Isso é ser mulher”

 

 

PUB
Top