Sónia Brazão exibe corpaço em biquíni oito anos depois de terrível acidente

Sónia Brazão esteve entre a vida e a morte em 2011. Oito anos depois, a atriz mostra-se feliz e em grande forma física.

02 Ago 2019 | 15:35
-A +A

Sónia Brazão, de 44 anos, tem dado que falar nas redes sociais. A atriz está a aproveitar os dias de calor na praia e tem mostrado tudo aos seguidores no Instagram, através de fotografias.

Em biquíni, a eterna professora Julieta de Morangos Com Açúcar, tem deixado os fãs de boca aberta com a forma física invejável que exibe.

Contudo, para além da silhueta de sonho, é possível reparar que Sónia Brazão tem uma pele luminosa e perfeita, mesmo depois de, em junho de 2011, ter ficado gravemente ferida numa explosão de gás na sua casa em Algés. Recorde-se que atriz ficou, na altura, com queimaduras muito graves quase na totalidade do corpo.

Atualmente, pelas várias imagens da atriz em roupa reduzida, podemos observar que as queimaduras com que ficou estão todas saradas, não tendo deixado marcas visíveis. Sónia Brazão está afastada do mundo da televisão desde 2011.

«Cheguei a duvidar de mim mesma»

 

Em abril de 2018, Sónia Brazão recordou, em entrevista a Cristina Ferreira, o acontecimento mais dramático da sua vida.   «Eu precisei de silêncio. De ouvir o silêncio novamente. De não ouvir o meu nome. Precisei de me ouvir outra vez a mim. Não há Sónia Brazão, mas há Sónia Margarida», começou por revelar.  Sónia afirmou que para curar uma «grande ferida» na alma eram precisos quatro ingredientes «tempo, amor, silêncio e arte».

Sónia voltou a viver com a mãe que foi quem tomou conta da atriz depois do pesadelo do acidente. «A minha mãe tomou tão bem conta de mim que, por mais que eu tome conta dela, nunca vou conseguir retribuir-lhe tudo aquilo que ela fez por mim», revelou emocionada.

A atriz não se recorda do acidente, nem sabe ao certo como tudo aconteceu. Tinha terminado há pouco tempo um trabalho intenso, a Laura na novela Mar de Paixão. «Disseram que eu tinha bebido, e depois provou-se que não. O Tribunal não diz que fui eu. O Tribunal diz que foi em minha casa», contou.

Quando questionada por Cristina se já tinha tido pensamentos «suicidas», Sónia Brazão foi clara: «Toda a gente tem na vida. Não há ser humano neste mundo que não o tenha».

«Eu lembro-me de ter consciência de uma dor tão forte, que eu já nem a consigo memorizar. E só queria que não me tocassem, porque me doía tudo», revelou.

Sónia tinha queimaduras em 92.8% do corpo. «Ninguém faz ideia do que é uma Unidade de Queimados. Não se consegue abrir os olhos, porque a membrana cola. Eles, ao príncipio, não nos deixam. Estamos muito tempo sem sequer nos vermos ao espelho. O espelho também é a última coisa que a gente quer ali. O instinto de sobrevivência é tanto», confessou na entrevista.

 

Texto: Redação WIN, Conteúdos Digitais, Fotos: Arquivo Impala e Redes Sociais

 

Veja mais:
Sónia Brazão RECORDA DRAMA: «Cheguei a DUVIDAR DE MIM MESMA»
Sónia Brazão: choque e sofrimento no hospital

PUB
Top