Sónia Tavares mostra revolta contra caçada: “P’ra cima de filhos da p***”

Sónia Tavares não deixou passar em branco uma notícia que dá conta de uma montaria que abateu cerca de 540 animais, na Azambuja, e já reagiu. “É [uma] chacina”, escreveu.

22 Dez 2020 | 11:40
-A +A

Sónia Tavares não ficou indiferente a uma noticia recente que dá conta de uma montaria, realizada na quinta da Torre da Bela, em Aveiras de Cima, Azambuja, na qual cerca de 540 animais foram abatidos, e já reagiu. A vocalista dos “The Gift” não esconde a revolta e partilhou, nas redes sociais, uma fotografia em que surgem os caçadores com os animais, escrevendo na legenda:

“P’ra cima de filhos da p****. Massacre da Torre Bela – Chacinados 540 animais, não incluindo os da boina, com muita pena minha. 17-12-2020 – 540 animais selvagens de médio porte não é controlo, não é desporto, é chacina.”

As reações à partilha da cantora depressa se fizeram chegar e as críticas são mais que muitas.
“Mereciam o mesmo tratamento”, “Não respeitam a vida animal, fico tão triste com o mundo em que vivemos”, “Que notícia tão horrível! Os Humanos nunca hão de bons!” e “Que atrocidade. Uns monstros!” são alguns dos comentários à publicação.

 

Quando achamos que 2020 não pode ser pior…”

Também Leonor Poeiras se mostrou indignada com a caçada e, através de Instastories, demonstrou o seu descontentamento. “Quando achamos que 2020 não pode ser pior… 540 javalis e veados mortos num dia de caça”, escreveu a apresentadora, a acompanhar uma notícia que dava conta da caçada.

Texto: Marisa Simões; Fotos: DR e Reprodução Instagram

 

Leia ainda:
Sónia Tavares desabafa sobre doença crónica: «sempre senti dores no corpo sem explicação»

PUB
Top