Surpresa: César Mourão revela que Melão foi o responsável pela sua carreira televisiva

César Mourão foi convidado de Fátima Lopes na estreia do programa “Caixa Mágica”, na SIC, e recordou como foi parar à SIC. E a história é surpreendente!

03 Abr 2022 | 20:10
-A +A

César Mourão foi um dos convidados de Fátima Lopes, na estreia do programa “Caixa Mágica”, neste sábado, 2 de abril, na SIC. O humorista conversou com a apresentadora sobre vários temas, entre os quais o trabalho e a família, e recordou o seu início de carreira em televisão. Para espanto de muitos telespectadores, o grande responsável pela sua entrada no pequeno ecrã foi Melão, o ex-cantor dos Excesso e recente concorrente do “Big Brother Famosos”que acabou por desistir ao fim de uma semana.

Fátima Lopes perguntou a César Mourão se este se lembrava de como tinha ido parar ao meio televisivo. “Lembro perfeitamente. Nós fazíamos Commedia a la Carte no Chapitô [o grupo de comédia de improviso que tem com Carlos Cunha e Gustavo Miranda] e depois no Café da Ponte. Nessa altura, no Café da Ponte, o Melão, dos Excesso, viu-nos num espetáculo. Depois, foi convidado do programa da manhã, do teu programa, o ‘SIC 10 Horas’ e comentou com a produção e com o realizador: ‘Epá, vocês têm que ir ver uns gajos, que estão à noite…’. E levou a produção e o Manolo Bello, que era o produtor na atura. E eu lembro-me que eles ficaram numa mesa da frente e o Manolo Bello ria, ria, ria, ia às lágrimas. E, no final, disse que tínhamos de ir no outro dia de manhã ao programa da Fátima Lopes“, recordou.

“E fomos. Fechámos o programa com um momento de improviso e correu muito bem. E ele [Manolo Bello], nesse mesmo dia, fechou-nos numa sala de reuniões e disse assim: ‘Meus meninos, eu tenho esta proposta para vocês todos os dias’. E disse-nos o valor. E nós na altura dissemos uns aos outros: ‘Todos os dias? Este valor vezes cinco vezes? Epá, isto dá-nos um jeitaço’“, disse ainda César Mourão, bem disposto, revelando, porém, que não queria aceitar: “Eu, como sou meio doido, disse: ‘Epá, não ficamos, não podemos ficar. Isto é um programa de televisão’. Nós tínhamos aquela coisa, aquela mania de sermos alternativos, de fazermos coisas diferentes…”.

Apesar da ‘nega’ inicial que César Mourão queria dar à SIC, o grupo acabou por ficar no canal. Curiosamente, nessa mesma noite, os três estiveram com Nuno Markl, no Teatro Tivoli, em Lisboa, e foram convidados para entrar no projeto “O Homem que Mordeu o Cão”. Como já tinham assinado pela estação de Paço de Arcos, tiveram de rejeitar esta proposta.

Texto: Patrícia Correia Branco; Fotos: Divulgação SIC e Impala
PUB