Surto de COVID-19 abala “All Together Now” no Brasil. Há pelo menos dez infetados

A versão brasileira de “All Together Now”, designada “Canta Comigo”, estremeceu ao ser detetado um surto de COVID-19 entre profissionais do programa. A maioria dos doentes encontra-se assintomática.

08 Mar 2021 | 21:27
-A +A

Um surto de casos de COVID-19 foi detetado na adaptação brasileira de “All Together Now”, programa que ganhou uma versão em Portugal, estreada este domingo na TVI. De acordo com a imprensa daquele país, há, pelo menos, dez infetados entre profissionais ligados ao talent show, alguns dos quais integrantes do júri com cem elementos.

A notícia foi avançada, recentemente, pelo cronista do UOL Fefito. Segundo este, quatro jurados contraíram o novo coronavírus e, dias depois, mais 13 testaram positivo à COVID-19. No entanto, oficialmente, a Endemol Shine Brasil só confirma uma dezena de casos de infeção.

 

Produtora de “All Together Now” fala em “rigorosos protocolos de segurança”

 

Em comunicado, a produtora garantiu que, desde o início da pandemia, “tem seguido rigorosos protocolos de segurança baseados nas orientações de segurança da OMS (Organização Mundial da Saúde), Ministério da Saúde, Governo do Estado de São Paulo, prezando sempre em primeiro lugar pela segurança e bem-estar de toda a equipa” do programa “All Together Now”, conduzido por Rodrigo Faro.

A Endemol Shine Brasil revelou ainda que assegura “o máximo de segurança e saúde” para todos os elementos do talent show através de “uma comissão multidisciplinar formada por médicos do trabalho, médicos infetologistas e profissionais da área, atuando na implementação e orientações de protocolos de prevenção em todos os estágios da produção”.

“Entre os nossos rigorosos protocolos estão as testagens por faseamento”, continuou a produtora, referindo, por exemplo, que, “a cada nova fase de gravação” do programa “All Together Now”, todos os elementos são testados à COVID-19. O mesmo está a acontecer, aliás, na versão lusa do formato.

No Brasil, há ainda a “aferição diária de temperatura de todos os funcionários, estações de higienização distribuídos em todo o local de gravação, uso obrigatório de máscaras N95, distanciamento seguro” e acrílicos a separar os jurados no cenário. Mais uma vez, tal acontece no programa da TVI.

 

“Maioria está assintomática e poucos apresentaram apenas sintomas leves”

 

A Endemol Shine Brasil confirmou, então, que identificou “um total de dez casos positivos de COVID-19, sendo os profissionais prontamente afastados e a equipa sendo testada novamente”. “Todos os profissionais que testaram positivos estão em casa, sendo acompanhados pela nossa equipa diariamente. A grande maioria está assintomática e poucos apresentaram apenas sintomas leves”, revelam.

“Por não ter sido identificado nenhum novo caso interno”, as gravações de “Canta Comigo” prosseguem “normalmente” e “sempre seguindo todos os protocolos de segurança”. “Seguiremos as testagens por faseamento como sempre realizamos em todas as nossas produções, prezando sempre pela saúde e bem-estar de todos os envolvidos”, remata a produtora de “All Together Now”.

 

Versão portuguesa sem registo de infetados

 

Também a Record, a estação que transmite o formato no Brasil, já se pronunciou publicamente sobre o assunto. “Confiamos e trabalhamos juntos com os nossos parceiros para termos critérios de máxima segurança em todas as nossas produções”, garante o canal.

Em Portugal, “All Together Now” estreou-se líder de audiências. Até ao momento, não há conhecimento de qualquer caso de infeção por COVID-19 na versão lusa do talent show com cem jurados.

 

Texto: Dúlio Silva; Fotos: reprodução redes sociais

PUB